UNP batiza vários reclusos dentro da prisão em Portugal

Sistema prisional português assiste a acontecimento inédito e histórico

Com a presença das entidades responsáveis, Dr.ª Ana Veríssimo, Diretora Adjunta do Estabelecimento Prisional da Carregueira e o Dr. Inocêncio, Responsável da Ressocialização dos Reclusos daquela unidade, foi realizado, em Lisboa, mais precisamente no Estabelecimento Prisional (EP) da Carregueira, o primeiro Batismo da Universal Nas Prisões (UNP), trabalho que tem vindo a ser realizado há cerca de 11 meses nesta prisão.

O início do trabalho na Carregueira foi árduo. Durante cerca de dois meses, a Universal esteve presente, sem que qualquer recluso aparecesse para o culto. Todavia, a perseverança veio a dar frutos e os resultados, hoje, falam por si, pois cerca de 30 presos assistem aos cultos naquela unidade prisional, sendo que vários aceitaram Batizar-se.

Pessoas desfavorecidas, marginalizadas pela sociedade, que já não tinham qualquer espécie de credibilidade diante dos outros ou crença em si mesmas, na realidade, já se consideravam como casos perdidos. Ao longo deste período, foram vários os reclusos que foram experimentando uma transformação de vida, que os levou à atitude máxima de entrega a Cristo. O culminar desta entrega materializou-se no dia 17 de outubro, mediante a aceitação da realização da cerimónia do Batismo a quem assim o desejasse.

O papel da projeção do filme “Nada a Perder”, baseado na obra biográfica do Bispo Edir Macedo, foi de extrema importância neste processo, já que muitos reclusos, em virtude da longa metragem, iniciaram a conversão necessária e posterior aceitação do trabalho da UNP. O filme foi o apoio que muitos necessitavam para a tomada de decisão mais importante das suas vidas, a qual os levaria ao início de uma nova vida.

O Bispo Domingos Siqueira, juntamente com o responsável pelo trabalho da UNP em Portugal, Pastor Francisco Silva, realizou o Batismo nas Águas dos reclusos, marca considerável de um trabalho que se tem vindo a difundir por várias prisões no país. De facto, atualmente, são 18 estabelecimentos prisionais onde a Universal tem realizado um trabalho de ressocialização dos reclusos, através da UNP, sendo que, hoje em dia, são mais de 300 os reclusos inscritos para receber assistência espiritual.

Galeria de fotos

2018-11-09T18:02:12+00:00
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Aceitar