Ser gentil com os filhos gera boas notas

Um estudo recente mostrou os efeitos que atitudes dos pais podem ter no desenvolvimento de stress nos filhos, acabando por dar origem a maus resultados na escola

Um estudo realizado pela faculdade de Psicologia Clínica das Universidades do Arizona, Columbia e Oklahoma (todas dos EUA) demonstrou que pais que incentivam os filhos e são gentis obtêm melhores resultados.

Nesses casos, as crianças, além de obterem boas notas na escola, ainda se sentem mais felizes em todos os âmbitos da vida. Isso evita o desenvolvimento de doenças como depressão e transtorno de ansiedade. Para além disso, melhora a autoestima das crianças.

Em contrapartida, pais que criticam os filhos, especialmente em relação à vida escolar, criam crianças com altos índices de stress. Pior: a pressão dos pais sequer faz com que os alunos tenham boas notas. Essas crianças também costumam ter má qualidade de vida, sendo irritadiças e sem autoconfiança.

Outro destaque da pesquisa está no que os pais valorizam: aqueles que dão mais importância à bondade dos filhos, criam crianças felizes e empenhadas nos estudos.

Já os que costumam exaltar o futuro sucesso financeiro ou a necessidade de entrar numa Universidade de elite criam filhos desajustados e com a saúde mental prejudicada.

Saiba incentivar

A diferença entre os dois grupos de crianças encontrados pelos psicólogos americanos parte da maneira com que os pais incentivam. Evidentemente, todos se preocupam com o futuro bem-estar dos filhos. Porém, alguns pressionam as crianças, prejudicando a vida escolar delas. Outros são gentis, auxiliando no desenvolvimento dentro e fora da escola.

O grupo Força  Teen Universal (FTU), ressalta que “as fases da infância e da adolescência exigem que os pais saibam dialogar com os seus filhos”: “O bom diálogo é importante. Também é importante a cooperação dos pais nos estudos. Conversar cordialmente e com sinceridade é essencial. Os pais devem mostrar aos seus filhos a importância dos estudos, mas com gentileza. Pela experiência que tenho trabalhando com os adolescentes vejo que pais que ajudam com gentileza a seus filhos nos estudos contribuem, sim, para a obtenção de boas notas”, revela o educador do FTU.

Por meio do diálogo, é ainda possível estabelecer limites para as distrações e ajudar a manter o foco das crianças. Outro ponto destacado é a criação de uma rotina. Ter horário determinado para a alimentação, os estudos e a recreação auxilia no bom desenvolvimento das crianças. Sabe mais em: facebook.com/forcateenuniversalpt

Conheça a Universal mais perto de si.

Fonte: Universal.org