Ricos mais ricos e pobres mais pobres

Fonte de Imagem: Adobe Stock

No final do ano passado, os multimilionários ficaram ainda mais ricos e a metade da população mais pobre do mundo viu a sua riqueza ficar ainda mais reduzida

De acordo com o relatório da Oxfam, a fortuna dos multimilionários cresceu 12%, enquanto que a riqueza total da população mais pobre diminuiu 11%.  O relatório intitulado “Bem-estar público ou lucro privado” desta organização não-governamental revela que a metade mais pobre da população mundial junta perto de 3.800 milhões de pessoas e são “especialmente as mulheres e as raparigas” as mais afetadas pela “crescente desigualdade”.

“Ao não fornecer aos serviços públicos, como educação e saúde, o financiamento necessário, ao conceder benefícios fiscais às grandes corporações e aos ricos e ao não coibir a evasão fiscal”, os governos são responsáveis pelo aumento da desigualdade, concluiu esta ONG.

“Se 1% dos mais ricos pagasse apenas 0,5% a mais de impostos sobre a sua riqueza, poderia ser angariado mais dinheiro do que o necessário para escolarizar 262 milhões de crianças que agora não têm acesso à educação e fornecer assistência médica para salvar a vida de 3,3 milhões de pessoas”, é referido no relatório.

Num mundo em que a riqueza não está igualmente repartida há que lutar por uma vida bem-sucedida a nível financeiro e, embora tal pareça muitas vezes algo impossível de alcançar em momentos de crise económica, a verdade é que existem casos verídicos de pessoas que saíram de situações de miséria e hoje são exemplos de empresários bem-sucedidos. Casos estes que foram fruto da fé inteligente aprendida e aplicada através dos ensinamentos do Congresso para o Sucesso, realizado todas as segundas-feiras, na Universal mais próxima de si, pelas 20 horas.

Conheça a Universal mais perto de si.

Fonte: ionline.sapo.pt