Primeira bênção do ano dos voluntários da UNP de Portugal

O último domingo foi extremamente marcante na vida dos voluntários da UNP de Portugal. Em várias sedes de Blocos e Regionais da Igreja Universal do Reino de Deus foi feita a consagração de todos os participantes deste trabalho tão árduo que é a Universal Nas Prisões.

Tanto às portas, como no interior das prisões, a faceta difícil deste trabalho é vivida pelos voluntários, pois estes, muitas vezes, passam por muita discriminação e até difamação, mas jamais se desviam do alvo. E tudo o que enfrentam acaba por funcionar como um incentivo maior ainda para o ganho de almas.

Foi uma manhã de domingo certamente muito marcante na vida de todos. Após esta bênção, todos foram orientados pelo Pastor sobre a importância de se fazer o trabalho do “Gadareno” dentro das prisões. Foi dada a orientação e direção que todos fariam o acompanhamento a, pelo menos, dois reclusos no caso dos homens e duas reclusas no caso as mulheres.

Foi falado sobre o apoio que os presos estão a necessitar, principalmente nesta fase de pandemia, onde alguns até já cometeram suicídio. Também foi dito que, se levarmos essas pessoas a Deus, quando saírem da prisão não ficarão perdidas na sociedade.

Hoje, a Universal tem estado presente nas 49 prisões de Portugal, a prestar a assistência espiritual aos reclusos e familiares, sendo que muitos têm sido recuperados, mas tendo a noção de que ainda há muito por fazer.