Orgulhosa, eu?

Quando o assunto é orgulho, todo mundo vira humilde rapidinho. Por alguma razão, orgulhoso virou sinônimo de gente má. Basta você estar em uma briga e chamar a outra pessoa de orgulhosa e você vai ver só como ela reage.

A verdade é que o orgulho está ligado diretamente e indiretamente a todo tipo de pecado, até mesmo aos tão corriqueiros maus olhos. É como se cada pecado tivesse a mesma raiz: o orgulho.

Já reparou o quanto o orgulho é facilmente ferido? Basta alguém não concordar com você que isso se torna o suficiente para a criatura entrar na sua listinha de inimigas ou de “pessoas que não simpatiza”.

Já a humildade é bem diferente, ela une as pessoas, seja quem for, até as mais diferentes do mundo. A cultura, a criação, o jeitão, ou até mesmo em quem ela vai votar para presidente no dia 28 de outubro, nenhuma dessas diferenças afeta essa união.

Enquanto muita gente quer ser honrada e respeitada, custe o que custar, a Bíblia diz que “precedendo a honra vai a humildade.” Provérbios 15:33

Ou seja, para você conquistar o respeito e a honra, você precisa primeiro ser humilde.

Humilde para aceitar que nem todo mundo pensa como você.

Humilde para reconhecer que você não sabe de tudo e nem muito menos tem todas as respostas.

Humilde para pedir perdão.

Humilde para se unir em vez de se isolar.

Humilde para se aproximar em vez de se distanciar.

Humilde para se calar em vez de rebater.

É por isso que, para ser humilde, você precisa se esforçar, bem diferente do orgulho, que é sempre o primeiro a se apresentar. Ele está nas nossas veias, veio com aquela fruta que Eva comeu e deu a Adão para comer também. Orgulho é sinônimo de pecado, e sinônimo de morte.

Através do orgulho muitas amizades, casamentos e até o relacionamento com Deus tem sido destruído. Cuidado. Orgulho não é bonito e merece ser ferido sim, todos os dias da nossa vida.

Na fé.

Fonte: Cristiane Cardoso

 

 

2018-10-22T12:19:17+00:00