O que você não deveria fazer em um relacionamento

“Você não me dá atenção”, “todo dia é a mesma coisa, você não me avisa o horário que vai chegar em casa”, “você nunca me convida para passear” e são cobranças e mais cobranças. Muitos relacionamentos amorosos hoje em dia são marcados por esse tipo de comportamento.

“Na realidade isso é fazer a própria vontade prevalecer e impor ao outro o seu jeito de ser. Quando alguém age assim, há previsão de chuvas e trovoadas no decorrer da vida”, diz o palestrante e apresentador Renato Cardoso.
Cristiane Cardoso, palestrante e apresentadora, observa que “o comentário ‘tem que ser do meu jeito, pois assim é melhor’ é uma frase típica de quem é ‘mandão de plantão’”.

Renato e Cristiane orientam que o cônjuge que só reclama tem que tirar o foco do parceiro e ser a mudança que deseja ver no outro. É preciso refletir e buscar entender se as cobranças dentro do casamento não têm sido desnecessárias ou até mesmo excessivas.

“A frustração surge porque um fica tão irritado e estressado com o que o outro faz que esquece de olhar para si mesmo. Seu foco deve estar em seu próprio comportamento e não no do companheiro. Você só pode mudar a si mesmo. Portanto, desista de ficar pressionando ou cobrando mudanças na outra pessoa. Foque suas energias em melhorar como marido ou esposa e como pessoa”, recomenda Renato.

A mudança
Depois que se casaram, o cirurgião-dentista Fabiano Sabino, de 37 anos, e a empresária Kath Porto Sabino, de 28 anos (foto a esq.), foram morar na casa dos pais dele e isso a incomodava. “Ela me cobrava o tempo todo que queria ter a nossa casa, pois não tinha privacidade. Ela até estava correta quanto a essa questão, mas estávamos com muitos problemas financeiros e na época não tínhamos condições de sair daquela posição. E, quanto mais ela me cobrava, mais problemas acumulávamos porque, além das dívidas, que só aumentavam, eu não tinha cabeça para trabalhar e pensar em como mudar aquela situação”, lembra Fabiano.

Kath lembra que para pressioná-lo ameaçava se separar. “Eu vivia falando para ele que iria me separar e voltar para a casa dos meus pais. Cheguei a fazer a mala muitas vezes, mas acabava não indo.”

Tudo piorou quando ela engravidou. “Foi nessa época que as cobranças aumentaram e eu me senti muito pressionado. Passamos a brigar muito e até ocorriam agressões verbais”, comenta Fabiano.

Fabiano soube das palestras da Terapia do Amor e convidou Kath para que fosse com ele. Passados alguns meses, Kath tinha mudado seu comportamento. “Abri minha mente, percebi que precisava ajudar meu marido e que eu também era responsável por nossa vida estar daquele jeito. Na verdade, minhas atitudes não condiziam com as de uma mulher casada”, relembra.

A transformação de Kath ajudou Fabiano a perceber que tinha três problemas urgentes para resolver. “Precisava me curar interiormente, mudar as minha atitudes para com Deus e com minha esposa. Hoje nossa história se transformou em todas as áreas. Resolvemos nossa vida conjugal, nos respeitamos, nosso filho está com 2 anos e moramos em um apartamento no melhor lugar da cidade de Barueri, na região metropolitana de São Paulo”, finaliza.

Vida amorosa

Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.

Fonte: Universal

Artigos Relacionados

Terapia do Amor

The Love School

Casamento Blindado

Namoro Blindado

2018-09-11T09:39:16+00:00