Juventude: Como conciliar o talento com a fé?

Pergunta foi respondida durante live do grupo Força Jovem Universal

Recentemente, a escritora Nanda Bezerra, durante a live transmitida pelo grupo Força Jovem Universal (FJU), respondeu a um questionamento de uma pessoa, que fez a seguinte pergunta: “Amo dançar, já fiz jazz, ballet e dança de salão. Como posso conciliar o meu talento com a minha fé?”

Nanda, por sua vez, enfatizou que toda vez que uma coisa atrapalha a fé de uma pessoa, e conflita com aquilo que Deus quer dela, isso precisa ser removido. Pois, no tocante à Palavra de Deus, não há “duas medidas”.

No caso da dança, por exemplo, a escritora ressalta que alguns detalhes deverão ser pesados. Como será a roupa, qual o tipo de dança, tudo visando não comprometer a fé. São aspectos ignorados no meio secular. As coreografias exaltam a sensualidade, os trajes expõem o corpo, tudo em nome da arte.

Para o mundo, isso é normal, mas não para a Palavra de Deus. E não tem como conciliar os “dois mundos”.

Nanda explica, ainda, que isso não que dizer que seguir a carreira como uma bailarina impede a jovem de ser de Deus. Mas, em tudo é preciso tomar cuidado, e se sua profissão pede aquilo que vai contra a Palavra de Deus, onde fica a sua fé?

“Seu talento não abre uma exceção para contrariar a sua fé e comunhão com Deus. O que é mais importante: o talento ou Aquele que lhe deu o talento, o Criador dele?”, finalizou.

Fonte: Universal.org