JESUS… a ponte que une o pecador e o Deus Pai

Em boa verdade, só por meio dEle se pode atravessar o precipício do pecado, sofrimento, mágoa, depressão… do inferno, explicou o Bispo Macedo

Somente através do Deus Filho podemos chegar ao Trono do Deus Pai, e receber dEle o livramento. Foi desta forma, convidando todos a atravessarem a ponte, que é Jesus, ou seja, a se achegarem Àquele que dá acesso ao perdão e à vida eterna, defende e ganha as causas impossíveis dos que nEle creem, que o Bispo Macedo deu início à Reunião Especial de Retorno do Vau de Jaboque, no Templo Maior.

JESUS

“A bíblia ensina que não há outro nome, pelo qual podemos ser salvos, por toda a eternidade, senão o nome do Senhor Jesus Cristo. De Géneses à Apocalipse, Deus aponta o filho dEle como o Único capaz de fazer-nos justos diante do Pai, que não cobra perfeição da nossa parte para que possamos merecer a Sua salvação, mas cobra a nossa fé.”

FÉ

“A bíblia diz-nos que sem fé é impossível agradar à Deus. A fé não é um sentimento, mas sim uma convicção absoluta. Não se trata de religião, doutrina ou de um ensinamento filosófico. Trata-se de uma prática”. O Bispo Macedo explicou ainda que existe a fé natural, que é aquela que todos têm – por exemplo, quando alguém tem uma dor e vai ao médico, fá-lo porque tem fé no profissional de saúde. E essa fé leva a pessoa a falar sobre os sintomas que tem, pois sabe que irá receber ajuda. De igual forma, quando contratamos um engenheiro para construir uma casa, temos fé de que este fará o que lhe for pedido – e a fé agrada à Deus, aquela que é expressa independentemente de a pessoa tocar, sentir ou ver a Deus. É apenas fundamentada na Palavra.

SENTIMENTOS

“Deus não é alma, coração, sentimento. Ele é sabedoria, inteligência, razão. Deus é a Palavra. Ele criou todas as coisas movido pela sabedoria, e não pela emoção, que é um sentimento inconstante. Devemos, por respeito a Ele, usar o intelecto, a razão. Precisamos colocar a cabeça na palavra de Deus, se quisermos ter uma fé sólida.”

JUSTIFICADOS PELA FÉ

“O apostolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, escreveu: “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo; Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus. E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência” (Romanos 5:1-3). Isto significa que, se uma pessoa tiver uma fé baseada nas sagradas escrituras, essa fé torna-a justa diante de Deus. Ela pode ter sido a pior pessoa à face da terra, mas, se nos últimos momentos de vida, decide se voltar para Jesus, então ela é perdoada, inocentada, e passa a ter paz com Deus e consigo mesma. Como aconteceu com o ladrão na Cruz.”

CRER EM DEUS E EM SI MESMO

“Deus não é mágico. Ele trabalha com o talento que deu a cada um de nós. Apenas devemos colocá-lo à disposição dEle, e então comeremos o melhor desta terra”, ensinou o Bispo, ao afirmar também que Deus chamou-nos para sermos a Glória dEle neste mundo, e nos sentarmos à mesa com os príncipes. “Ele chama e escolhe os incapacitados para envergonhar os capacitados. Não adianta crer em Deus e não crer em si próprio. Todos os dias devemos perguntar à Deus o que ele quer que façamos. E ele nos dará a inspiração”, concluiu.