Doação de vida na Ilha da Madeira

A cada dois segundos alguém precisa de sangue, mas existem cada vez menos dadores em Portugal. Em 2017, voltou a diminuir o número de dadores e de dádivas de sangue e a proporção de dadores pela primeira vez atingiu o valor mais baixo desde 2012.

Todos os dias são necessárias entre 900 a 950 unidades de sangue nos hospitais portugueses e qualquer pessoa entre os 18 e os 65 anos o pode fazer, desde que seja saudável e pese no mínimo 50 quilos.

Foi com o objetivo de ajudar a salvar vidas que no passado sábado, dia 04 de maio, o Bispo, os pastores, alguns obreiros e membros da Força Jovem da Universal da Ilha da Madeira disponibilizaram parte do seu tempo dirigindo-se ao Hospital Central do Funchal, Dr. Nélio Mendonça, mais precisamente ao Serviço de Sangue e Medicina Transfusional, para doar o seu sangue.