Crianças portuguesas são das menos saudáveis

Fonte de Imagem: Adobe Stock

De acordo com dados do Eurostat, Portugal apresentou, em 2017, a menor percentagem de crianças até aos 16 anos em bom ou muito bom estado de saúde (90,2%) da União Europeia, sendo a média dos 28 estados-membros de 95,6%.

Na faixa etária até aos cinco anos, o nosso país apresentava uma percentagem de 93,3% de crianças em boa ou muito boa saúde contra os 96,5% da UE; já na faixa entre os cinco e os nove anos, Portugal registou uma taxa de 89,3% de crianças bem ou muito saudáveis e a UE de 95,9%; entre os 10 e os 15 anos, o nosso país teve a segunda taxa mais baixa (88,7%) de crianças em bom ou muito bom estado de saúde contra os 95,2% da UE.

No ritmo frenético do quotidiano sobra muito pouco tempo aos pais para dispensarem maiores cuidados com a alimentação dos seus filhos e dedicarem um pouco mais de tempo na prática de atividades físicas ao ar livre com os mais novos, os quais passam cada vez mais tempo em frente ao écran seja de um tablet, televisor, computador ou telemóvel. Se é pai ou mãe dedique um pouco mais de tempo e atenção à saúde e bem-estar do seu filho, incentive-o a participar nos grupos adequados à sua faixa etária da Universal (EBI, TF Teen e FJU) e participe semanalmente às terças-feiras no Dia da Cura, na Universal mais próxima de si, recebendo uma oração para a restauração da sua saúde física e emocional e também dos seus familiares que mais precisarem.

Conheça a Universal mais perto de si.

Fonte: tvi24iol.pt