Universal mobiliza voluntários para levar ajuda a angolanos durante a pandemia do novo coronavírus

São cerca de 10 mil voluntários mobilizados em ações que já distribuíram mais de 26 mil toneladas de alimentos.

O trabalho da Universal em Angola, país localizado na costa ocidental da África — e que tem como idioma oficial a língua portuguesa –, começou em 1991. Desde então, milhares de voluntários reunidos em diversos grupos realizam ações sociais que levam ajuda e esperança a quem mais precisa, assim também, transformando vidas. O trabalho social da Universal no país já beneficiou mais de 3 milhões de pessoas com doações, atendimentos de saúde e bem-estar nas comunidades, entre outras atividades.

Com cerca de 30 milhões de habitantes, o país tem um dos IDHs (índice de desenvolvimento humano) mais baixo do mundo, 0,574, de acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), da Organização das Nações Unidas (ONU). E, com a pandemia do novo coronavírus, a desigualdade social aumentou no país. Por isso, a Universal intensificou o trabalho social na região. São cerca de 10 mil voluntários mobilizados. Desde o início da pandemia, mais de 26 mil toneladas de alimentos foram distribuídas.

Além disso, as ações sociais ainda atendem as pessoas que passam dia e noite nas portas dos hospitais a espera de informação de seus familiares. Ademais, os voluntários dos grupos como Força Jovem Universal, Calebe e Universal nos Presídios se unem em campanhas de doação de sangue e na arrecadação e distribuição também de garrafas de água mineral e itens de higiene e prevenção contra o coronavírus como álcool em gel. Pelo menos, 20 mil angolanos já foram beneficiados por essas ações emergenciais.

Fonte: Universal.org