Tristeza de Deus x tristeza do mundo. Qual é a sua?

Durante live, Cristiane Cardoso e Ester Bezerra falaram a respeito. Entenda

Em uma live transmitida, recentemente, pelo canal oficial do Goddlywood no Instagram, Cristiane Cardoso e Ester Bezerra deram continuidade à meditação do livro de 2 Coríntios.

“Porquanto, ainda que vos contristei com a minha carta, não me arrependo, embora já me tivesse arrependido por ver que aquela carta vos contristou, ainda que por pouco tempo. Agora folgo, não porque fostes contristados, mas porque fostes contristados para arrependimento; pois fostes contristados segundo Deus; de maneira que por nós não padecestes dano em coisa alguma. Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte.”  2 Coríntios 7:8-10

Neste versículo, o apóstolo Paulo lamenta ter entristecido a igreja com sua primeira carta, contudo, se sente aliviado e feliz em saber que essa tristeza gerou neles arrependimento e, portanto, Salvação. Nisto está a diferença entre a tristeza de Deus e a tristeza do mundo. Enquanto a primeira gera arrependimento para a Salvação , a segunda gera morte.

Tristeza de Deus x tristeza do mundo

Cristiane explica que o apóstolo viu que os cristãos da igreja de Corinto ficaram tristes, porque reconheceram que haviam decepcionado a Deus.  “E essa é a tristeza que se espera quando a pessoa se arrepende”, destaca.

Todavia, Ester Bezerra observa que quando há, de fato, arrependimento não é necessário nem que outra pessoa diga que ela está errada, pois ela mesma vê que ofendeu a Deus.

Mas, infelizmente, a tristeza que muitas pessoas sentem é a do mundo, pois, em vez de reconhecerem o erro, ficam culpando terceiros para se justificar.

Cristiane destaca que a tristeza que vem de Deus dói. “Normalmente é assim: antes de mudar a gente tem que sofrer. É como a criança. Às vezes, a  criança só aprende quando perde algo. Nós só nos arrependemos quando sofremos, e Deus permite sentirmos essa dor, porque ela faz bem. Você está sentindo vergonha, está sentindo que a Palavra de Deus foi um tapa na sua cara? Então, isso é bom. Porque aí você começa a mudar”.

A Palavra de Deus é dura, mas salva

Por outro lado, há quem sinta raiva no lugar da dor, quando alguém lhe diz a verdade sobre os seus erros. Em vez de sentir pesar pelo erro cometido e pedir perdão, ela fica irada com a pessoa que falou a verdade.

“Então, essa é a tristeza que opera a morte. Porque em vez de você enxergar sua real condição e resolver o seu problema, fica com raiva do mensageiro da verdade, e não muda. Se você não quer ouvir a verdade, está indo a caminho da morte. Essa falsa realidade do “país das maravilhas” em que você vive o levará à morte. A Palavra de Deus é dura, corta, mas ela salva”, adverte Cristiane.

Arrependimento é dom de Deus

Segundo Cristiane, quando a pessoa aceita ser contristada pela Palavra de Deus, Ele lhe dá o dom do arrependimento. Então, quando ela pede perdão, Ele a justifica e perdoa.

Talvez, você esteja afastada e, por mais que tenha esse desejo, não consegue voltar para Jesus. Cristiane explica o motivo:

“Porque você ainda não tem essa tristeza. Você está preocupada com o que vão falar. Ou seja, você está triste para a morte. O orgulho é que está ferido, por isso, você tem tanta dificuldade de voltar para Jesus”.

Em seguida, ensina o que você deve fazer:

“Você só vai ficar bem quando reconhecer o problema que está dentro de você.  Enquanto você não se enxergar, se olhar no espelho – não para se maquiar, mas para se enxergar -; enquanto você não fizer isso, vai ficar errando e pedindo perdão… E nunca vai mudar”, finaliza.

Fonte: Universal.org