Será que é amor?

O que separa a vida da morte é algo tão pequeno. E, a cada dia, vemos a distância curta entre o hoje estar bem e amanhã nem mesmo

Então, quando você ama alguém de verdade, você preocupa-se com a pessoa amada. Penso que prova de amor não significa um coração acelerado, uma troca de presentes ou um frio na barriga, porque o tempo de convivência diminui certas sensações.

Por exemplo, o marido pode não estremecer mais a cada beijo que dá à esposa depois de vinte anos de casados ou o filho pode não suspirar a toda hora de saudades da mãe, mas isso não quer dizer que não haja amor nesses relacionamentos.

Porém, há outros sinais que não falham e refletem bem o que há no coração humano.

Vamos citar alguns e vocês podem completar a lista:

Quem ama conhece a pessoa amada, e não é preciso sequer palavras para identificar tristeza, alegria, desânimo, inquietação, etc.

O amor é o mais nobre de todos os sentimentos, por isso, só promove o bem, como a paz, a calma e a segurança.

A companhia da outra pessoa é prazerosa, independentemente das atividades que estejam a fazer juntos

Quem ama entrega-se num ato de confiança e sacrifica-se por esse amor.

Quem ama está comprometido em honrar a sua palavra. Essa pessoa preocupa-se mais com isso do que com a compatibilidade, com a “química” ou com a aparência.

Quem ama liga para avisar que chegou bem ao seu destino, porque não quer causar preocupação
ao outro.

Quem ama, quando come algo que a pessoa amada gosta pensa nela e tem, pelo menos, o desejo de compartilhar. Lembro da minha mãe levar para casa, ao final do dia, pequenas porções de iguarias que ela ganhava no trabalho. Era inesquecível o sorriso dela ao dividir aquele “embrulhinho” com todos os fi lhos. Se isso não é amor, o que seria?

E, então? Descobriu se ama de verdade?