Semana Help: 10 mil cartas espalhadas em todo o país

Na semana dedicada à ação do Projeto Help, centenas de jovens voluntários saíram às ruas para distribuir cartas, cujo o principal propósito é levar vida, através de uma mensagem positiva.

Se passar pela rua e der de caras com uma carta plastificada e presa por uma fita vermelha, com a seguinte mensagem: “Esta carta é para ti”, não hesite em abrir, é realmente para si.

Cerca de 10 mil cartas foram distribuídas pelas ruas de todo o país, com uma mensagem positiva para ajudar as pessoas a combater esta fase complicada que temos enfrentado.

A pandemia da covid-19 veio aumentar o número de suicídios, a pobreza, a depressão e consequentemente os indivíduos têm estado cada vez mais desanimados e sentem-se incapazes de arregaçar as mangas para lutar pela própria vida. Mas, não estão sozinhos, não é uma luta singular e, o Projeto Help estende a mão para ouvir e dar uma direção certa para vencerem os problemas.

Em cada carta encontra-se uma mensagem positiva e é disponibilizado um contacto de apoio, em que a pessoa que recebe pode enviar uma mensagem ou ligar, expondo os seus problemas e dificuldades.

O projeto Help, além de distribuir cartas nas ruas e deixar algumas penduradas em lugares estratégicos para que as pessoas possam receber, também realiza ações específicas para apoiar classes e grupos sociais que mais precisam.

Desta vez, chegou até aos profissionais de saúde que têm dado a sua vida para ajudar a outros nesta situação de pandemia, sem mesmo terem respostas exatas. As cartas foram entregues em mãos a estes profissionais, com uma mensagem dirigida aos mesmos, que agradeceram a força e apoio dado pelos jovens.

Após a realização destas ações, são várias as pessoas que entram em contacto e pedem este “Help” e agradeceram pela iniciativa.

“Entrei em contato depois de ter visto o vosso folheto no correio. Muito obrigada pela mensagem. Pelo que entendi, são um grupo de pessoas que estiveram em condições desesperante, por depressão e, com tendência autodestrutiva e superaram. É bonita e de louvar a vossa iniciativa. Agradeço a vossa disponibilidade e o desabafo que me permitiram fazer”.

Uma semana de completa entrega para chegar àqueles que mais precisam.
Os problemas de saúde mental e espiritual não devem ser ignorados, mas sim tratados!