Sabe o que a privação de sono lhe está a provocar?

A grande maioria desconhece a verdadeira “tortura” a que se submete, dia após dia, ao “obrigar” o seu corpo a trabalhar mais cedo do que deveria

A conclusão é do Dr. Paul Kelley, da Universidade de Oxford: forçar os funcionários a começar a trabalhar antes das 10h é o mesmo que torturá-los e deixá-los doentes, exaustos e stressados.

Isto acontece porque, segundo o investigador, antes dos 55 anos, os ritmos circadianos dos adultos estão completamente fora de sincronia com as 9 horas normais de trabalho, o que representa uma “séria ameaça” ao desempenho, humor e saúde mental.

Mas, o que é o ritmo ou ciclo circadiano? Designa o período de, aproximadamente, 24 horas sobre o qual se baseia o ciclo biológico de quase todos os seres vivos, sendo influenciado principalmente pela variação de luz, temperatura, marés e ventos entre o dia e a noite. O ritmo circadiano regula todos os ritmos materiais, bem como muitos dos ritmos psicológicos do corpo humano, com influência sobre, por exemplo, a digestão ou o estado de vigília e sono, a renovação das células e o controlo da temperatura do organismo.

Adequar ao “relógio” humano

O Dr. Kelley refere que há uma necessidade de uma enorme mudança na sociedade para mudar o horário de trabalho e o tempo de escola para se adequar ao relógio natural dos humano, pois, antes dos 10 anos, não se deveria começar o trabalho académico antes das 8h30. Da mesma forma, um jovem de 16 anos deve começar às 10h para obter melhores resultados e os estudantes universitários devem começar às 11h. O investigador acredita que a simples mudança de horário escolar poderia elevar os níveis em 10%.

Da mesma forma, as empresas que forçam os funcionários a começar a trabalhar mais cedo, provavelmente também estarão a prejudicar a sua produção, já que a privação do sono demonstrou ter grandes impactos na saúde. Apenas uma semana com menos de seis horas de sono a cada noite leva a 711 mudanças em como os genes funcionam. A falta de sono afeta o desempenho, a atenção, a memória de longo prazo e estimula o uso de drogas e álcool. Também leva à exaustão, ansiedade, frustração, raiva, comportamento impulsivo, ganho de peso, pressão alta, baixa imunidade, stresse e uma série de condições de saúde mental.

Hábitos de sono de personalidades históricas

– Como primeira-ministra, Margaret Thatcher dormiu por apenas 4h por noite durante a semana, embora fizesse sestas diurnas regulares.

– Quando perguntado sobre quantas horas de sono as pessoas precisam, Napoleão Bonaparte disse ter respondido: “Seis para um homem, sete para uma mulher, oito para um tolo”.

– O ex-presidente dos EUA, Barack Obama, deve dormir apenas 6h por noite.

– Donald Trump, o atual presidente dos EUA, tem apenas 3 a 4h de sono por noite.

– Sir Winston Churchill conseguiu apenas 4h de sono por noite durante a Segunda Guerra Mundial – mas insistiu numa sesta de 2h à tarde.

– O cientista Albert Einstein supostamente dormiu por 10h por noite, além de sestas diurnas.

– Bill Gates, ex-presidente-executivo da Microsoft, diz que precisa de 7h de sono.