Reencontre-se com Deus

Esfriar-se e cair na fé são perigos que rondam constantemente o cristão no caminho rumo à sua Salvação. Para explicar esses riscos, o Senhor Jesus contou três parábolas seguidas, tratando do mesmo assunto no Evangelho de Lucas, capítulo 15.

Os exemplos usados foram de uma ovelha, de uma dracma e de um filho, todos perdidos. Elementos diferentes e que também se perderam por motivos diferentes.

Refletindo sobre a dracma, em específico, vemos que, mesmo sendo uma moeda de pequeno valor monetário, o Senhor Jesus usou seu exemplo para mostrar que todos os Seus filhos são importantes. Para Ele, ninguém é indigno de receber Sua atenção. Para mostrar esse cuidado, o Salvador empenha todo o Seu esforço para recuperar a “moeda” desaparecida.

Naquela época, era comum as casas terem chão batido; com isso, a poeira facilmente poderia cobrir a dracma e até soterrá-la. Então, para que ela não se tornasse perdida para sempre, uma lâmpada tinha que ser acesa. Logo a seguir, a dona da casa tinha que limpá-la minuciosamente, a fim de encontrar a dracma.

Podemos compreender que as dracmas são as almas; a mulher, a Igreja; e a lâmpada, a Palavra de Deus. Já a ação de varrer a casa simboliza a ação diligente da Igreja em cuidar das pessoas, e, caso alguma se perca, ela deve procurar e buscá-las.

Cada alma é preciosa para Deus, por isso, Ele não aceita perder passivamente nem uma sequer. Quando um filho deixa a Sua presença, causa-Lhe sofrimento profundo. Em contrapartida, nada Lhe causa mais satisfação que encontrá-lo novamente e tê-lo mais uma vez em Seus braços.

O amor de Deus é tão grande que nenhum filho ocupa o lugar do outro em Seu coração. Para imaginar o tamanho desta dedicação a nós, Ele tem reservado bênçãos e propósitos exclusivos para cada um.

Quem se perde na fé, a exemplo dessa moeda, fica no chão. Além disso, passa a ser pisado pelo diabo e se torna desfigurado pelo pecado. Porém, aos olhos do Altíssimo, continua sendo o Seu tesouro amado.

A culpa da sua queda não pode ser atribuída ao Salvador, pois o Seu cuidado nunca falhou com o homem. Portanto, é preciso se deixar achar, isto é, reconhecer que a falta é sua e se arrepender, para que assim seja restaurado e volte às Mãos do SENHOR, de onde nunca deveria ter saído.

No dia 27 de janeiro próximo, você terá essa oportunidade, pois vai acontecer o “Dia do Reencontro”. Você poderá participar em uma Universal mais próxima de sua casa (consulte o endereço clicando aqui).

A primeira Obra do Espírito Santo

Enquanto o ser humano é vulnerável a tantos estímulos externos que recebe, ele é teimoso para ouvir os conselhos divinos, que só lhe fazem bem
- Núbia Siqueira

Espelho: amigo ou inimigo?

Estamos sendo estimuladas pelo modelo econômico mundial a comprarmos aquilo que não precisamos. Entenda a razão
- Núbia Siqueira

Tomara que caia

“Cair em si” significa arrependimento, mudança de pensamentos, de gostos, de amizades, de conduta. Entenda
- Núbia Siqueira