Quando as amizades são perigosamente TÓXICAS

Uma amizade é uma relação entre duas ou mais pessoas ligadas por valores, tais
como o amor, a confiança, generosidade, sinceridade…, mas, e quando um amigo tem atitudes que nos confundem?

A amizade pode existir entre casais, irmãos, namorados, parentes, pessoas com diferentes vínculos, que sejam do mesmo ou de diferentes sexos. Mas, o que faz um amigo? Sabe ouvir, tem tolerância nas diferenças, fala quando
necessário, ou seja, não “passa a mão na cabeça”, pelo contrário, é sincero. Como se diz habitualmente, os amigos são a família que escolhemos. Os seres humanos são sociáveis por natureza e isso explica por que as amizades são uma parte tão importante das nossas vidas.

AMIGO TÓXICO

Mas, afinal, o que são amizades tóxicas e como identificar? Amizade tóxica é aquela que não têm limites, que suga toda a nossa energia e que, em vez de fazer bem, faz mal; em vez de ajudar, acaba por prejudicar;
que coloca a pessoa para baixo; é um mau incentivo; não é verdadeira; não é confi ável; produz sofrimento; faz piadas das dificuldades que a pessoa atravessa; está sempre a criticar e se acha sempre o/a dono/a da razão; nunca está disponível para ajudar, dando sempre desculpas. Quando está no meio de pessoas, o amigo tóxico expõe-lhe ao ridículo, está sempre a competir consigo e não fica feliz com as suas conquistas.

COMO TERMINAR?

Se você se identificou com algum indício acima e acha que está perante uma amizade tóxica, antes de falar com a pessoa faça uma reflexão, depois converse com a pessoa, seja sincero/a, mostre o quanto essa amizade está a fazer-lhe mal, talvez depois consigam retornar a uma amizade verdadeira. Caso o comportamento da pessoa se mantenha, o melhor é afastar-se para salvaguardar a sua saúde mental.

“Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;” (Mateus 5.44)

Fonte: Folha de Portugal