Por que Deus escolheu Abraão para ser o pai na fé?

Fonte de Imagem: Universal.org

Saiba qual foi a característica que este homem possuía

O apóstolo Tiago, em sua epístola, menciona Abraão como “o amigo de Deus” (Tiago 2.23). Já o profeta Isaías diz: “Olhai para Abraão, vosso pai” (Isaías 52.2).

Quando pensamos neste homem, logo em nossa mente se destaca sua fé e prosperidade. Há sete promessas dadas a ele e aos seus descendentes na fé, e isso incluiu não só os judeus – seus descendentes sanguíneos -, como também os gentios (naquele tempo, estrangeiros eram chamados de gentios).

O Bispo Renato Cardoso esclarece que parte do plano da Salvação que Deus projetou para a humanidade envolvia a escolha de uma nação, entre todas as nações da terra, para ser fiel a Ele. E deste povo, o Seu filho Jesus nasceria.

“Quando Deus escolheu Abraão lá atrás, Ele já estava olhando para o Filho dEle oferecido na cruz. Quer dizer, Jesus iria nascer como um descendente de Abraão”, explicou o Bispo.

Mas o que um homem, aos 75 anos, casado com uma só mulher e sem filhos (já que sua esposa era estéril) chamou atenção de Deus? Por que Deus escolheu Abraão para o início desse plano Salvador?

Assista no vídeo abaixo a explicação sobre a característica que este homem possuía e que chamou atenção do Altíssimo:

Escola da fé

Por isso, estudar sobre Abraão é aprender sobre a fé que agrada a Deus. É com este intuito que, todas as quartas-feiras, na Universal, está sendo realizado o Estudo da Fé de Abraão.

Uma reunião dedicada ao ensino da Palavra de Deus e fortalecimento da vida espiritual de todos os que buscam viver de acordo com a vontade do Altíssimo. Participe!

 

Conheça a Universal mais perto de si.

Fonte: Universal.org