Pandemia pode causar aumento de stress e problemas de sono em crianças e adolescentes

Todas essas aflições, embora reflitam no corpo físico, têm origem na alma da pessoa.

Crianças e adolescentes podem sofrer mais com o agravamento de problemas com o sono durante a pandemia. A afirmação foi feita recentemente por dois especialistas, um dos Estados Unidos e outro da Inglaterra, em editorial publicado no periódico científico The Journal of Child Psychology and Psychiatry (Jornal da Psicologia e Psiquiatria Infantil, em tradução livre).

O isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus pode ser um agravante. Por exemplo, em quarentena, um aspecto biológico, como a diminuição da exposição à luz solar dificulta o estabelecimento de uma rotina de sono consistente. E, segundo os especialistas, o sono é um dos aspectos cruciais para o bem-estar dos jovens.

Risco maior de distúrbios

Entretanto, outros aspectos, como transtornos e fatores comportamentais, se mostram iminentes. Crianças e adolescentes apresentam risco elevado para o surgimento de distúrbios do sono (como sonolência diurna e despertar noturno) e distúrbios de saúde mental. Entre as condições que aumentam esse risco estão os transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, mas, também, a ansiedade e a depressão.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), um em cada cinco adolescentes enfrenta desafios de saúde mental. Além disso, com a pandemia, surgem outras implicações. De acordo com o estudo, “crianças e adolescentes também podem experimentar níveis aumentados de estresse, dadas as mudanças na situação financeira da família, preocupações com a saúde e incerteza sobre o futuro”.

Todas essas aflições refletem o modo como as pessoas estão encarando esse momento excepcional, especialmente os mais jovens. Por isso, é cada vez mais preocupante ver crianças e adolescentes sofrerem com uma ansiedade que, por sua vez, tira a paz de suas vidas e pode levar ainda a crises de depressão e insônia.

Ajuda espiritual
Estresse, ansiedade, medo e outros males emocionais, embora reflitam no corpo físico, têm origem na alma da pessoa. Portanto, é necessário buscar também por ajuda espiritual. Se você está passando por uma situação semelhante em sua família, participe, ainda hoje, de um encontro de fé e fique livre de tudo o que impede a sua paz e de seus familiares.

Às sextas-feiras acontece, na Universal, uma reunião especialmente dirigida a quem sofre com problemas espirituais, saiba onde participar.

Fonte: Universal.org