O que os seus filhos assistem na internet?

Rede esconde armadilhas que podem prejudicá-los em muitos aspectos.

As redes sociais e aplicativos são uma verdadeira febre, principalmente entre jovens e crianças. Os vídeos que mais chamam atenção têm a ver com dança, música e humor. Mas, ao mesmo tempo, ela possui verdadeiras armadilhas que podem prejudicá-los em muitos aspectos.

Recentemente o americano Ronnie McNutt, de 33 anos, cometeu suicídio ao vivo pelo Facebook. Alguns que assistiam tentaram impedir chamando a polícia, mas o socorro não chegou a tempo. O vídeo passou a circular em outras redes, como Instagram e Tik Tok, chegando a milhões de jovens em todo o mundo.

Um caso divulgado pela BBC foi o de Brenda, uma escocesa, que contou que a filha de 14 anos está traumatizada após se deparar com a transmissão. “Ela estava passando por músicas e vídeos engraçados quando um homem barbudo com camiseta branca apareceu, atrás de uma escrivaninha”, disse Brenda. Em seguida, o homem na imagem se mata.

Ela conta que a filha chorou muito e ficou em estado de choque. Desde então, a menina dorme de luz acesa, tem medo de sair de casa e já perdeu um dia de aula presencial.

Bruxas e bruxaria invadem o TikTok

Uma prática que tem crescido na rede social chinesa é a de divulgar a bruxaria e o misticismo, por meio de troca de informações, poções e feitiços.

Mas o que aos olhos dos incautos parece ser inocente, espiritualmente representa a desobediência aos ensinamentos de Deus.

“Quando entrarem na terra que o Senhor, o seu Deus, dá a vocês, não procurem imitar as coisas repugnantes que as nações de lá praticam. Não permitam que se ache alguém no meio de vocês que queime em sacrifício o seu filho ou a sua filha; que pratique adivinhação, ou se dedique à magia, ou faça presságios, ou pratique feitiçaria ou faça encantamentos; que seja médium, consulte os espíritos ou consulte os mortos. O Senhor tem repugnância por quem pratica essas coisas, e é por causa dessas abominações que o Senhor, o seu Deus, vai expulsar aquelas nações da presença de vocês. Permaneçam inculpáveis perante o Senhor, o seu Deus.” Deuteronômio 18:9-13

“Não recorram aos médiuns nem bus­quem a quem consulta espíritos, pois vocês serão contamina­dos por eles. Eu sou o Senhor, o Deus de vo­cês.”Levítico 19:31

Papel dos pais
Por isso os pais e responsáveis devem estar atentos e presentes para orientar e fiscalizar o uso da internet. Verificar o tipo de conteúdo postado, compartilhado e consumido nas redes sociais. E não só isso, mas os comentários deixados nas publicações, pois lá também os pedófilos deixam seus rastros ou o cyberbullying.

Fonte: Universal.org