O grande privilégio

Fonte de Imagem: Universal.org

Leia a mensagem de hoje do livro “O Pão Nosso para 365 dias”

“Porque quem sou eu, e quem é o meu povo para que pudéssemos dar voluntariamente estas coisas? Porque tudo vem de Ti e das Tuas mãos to damos. Porque somos estranhos diante de Ti e peregrinos como todos os nossos pais; como a sombra são os nossos dias sobre a terra, e não temos permanência. SENHOR, nosso Deus, toda esta abundância que preparamos para te edificar uma casa ao Teu santo nome vem da Tua mão e é toda tua. Bem sei, meu Deus, que Tu provas os corações e que da sinceridade te agradas; eu também, na sinceridade de meu coração, dei voluntariamente todas estas coisas; acabo de ver com alegria que o Teu povo, que se acha aqui, te faz ofertas voluntariamente.” (1 Crônicas 29.14-17)

A oração de Davi ao recolher as ofertas para o Templo mostra qual deve ser a disposição do ofertante. Nada podemos dar a Deus que já não venha dEle. Vem dEle o nosso tempo. Vem dEle nossa força. Vem dEle nosso trabalho. Vem dEle nosso dinheiro. Vem dEle nossa família. Vem dEle a nossa vida. Mas eis o segredo: “Tu provas os corações e da sinceridade te agradas”. Deus não nos pede nada para tirar de nós, mas para provar os corações.

Toda oferta que se oferece a Deus revela o que está no coração do ofertante e mostra o seu relacionamento com Ele. Por meio da oferta a Deus, a pessoa transmite amor, dedicação e consideração. Por meio da oferta a Deus, é capaz de provar a sinceridade de seu coração.

É um privilégio que poucos entendem. Poucos sabem o significado de dar e receber de Deus. A Bíblia está repleta de exemplos, tanto de pessoas simples quanto de pessoas ricas que experimentaram a alegria de poder oferecer algo  para Deus. A começar por sua própria vida.

(*) Fonte: livro “O Pão Nosso para 365 dias”, do Bispo Edir Macedo

Conheça a Universal mais perto de si.

Fonte: Universal.org