O cristão pode comemorar o Dia das Bruxas?

A festa é aparentemente inofensiva, mas esconde uma simbologia maligna

Fantasias, festas, brincadeiras, enfeites. Já faz alguns anos que o Halloween deixou de ser um costume somente dos países do hemisfério norte. Atualmente, o Dia das Bruxas, celebrado no dia 31 de outubro, faz parte também das festas em todo mundo.

Mas apesar de sua aparência inofensiva a data tem um significado e simbologia demoníacos. A sua origem começou por volta do século 5 antes de Cristo (a.C.), entre o povo celta – que vivia ao norte do Reino Unido, no continente europeu.

Para eles, o ano começava no dia 1º de novembro e na noite do dia 31 de outubro eles comemoravam o festival de Samhaim. Durante esse evento, os celtas acreditavam que o mundo dos mortos e dos vivos se uniam. Por isso sacrificavam animais e era acesa uma fogueira em homenagem aos mortos.

Símbolos

A simbologia da festa também traz fortes referências aos espíritos malignos. A abóbora com uma vela dentro, por exemplo, é para afastar os maus espíritos durante esse período. Foi inspirada na lenda de Jack O’ Lantern (uma alma penada).

Os morcegos representam o mundo das trevas, tudo que é sombrio e noturno; as bruxas realizam feitiçarias promovendo o mal na vida das pessoas; a aranha, que também é muito presente nas decorações, simboliza o alerta de perigos.

As cores também trazem significados: o roxo, nesse contexto, representa a passagem entre a vida e a morte e o preto simboliza a escuridão; as fantasias surgiram da ideia de se “camuflar” entre o que havia de ruim nas ruas.

Inclusive, a expressão “Halloween” tem uma conotação espiritual maligna, que significa “All hallows eve” (“Véspera de todos os santos”, do inglês). Ou seja, não tem como falar do Dia das Bruxas sem fazer referência à atuação dos espíritos malignos na vida das pessoas.

Mistura perigosa

Muitas pessoas, inclusive as que se dizem cristãs, acreditam que o Halloween e outras festas pagãs perderam o caráter religioso e tornaram-se datas festivas e comerciais. Acham que não há problema algum em participar de festas relacionadas já que não estão fazendo nada além de vestir uma fantasia e se divertir com amigos.

Mas as pessoas com discernimento espiritual conseguem ver além da aparência e não podem ignorar que há um mundo espiritual por trás de tudo que existe de material.

Além disso, muitas coisas erradas aos olhos de Deus são consideradas normais para este mundo. O verdadeiro cristão deve basear suas escolhas na Bíblia e não se deixar levar pela cabeça dos outros.

Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo

Colossenses 2:8

O apóstolo Paulo também ensinou aos coríntios que não podemos nos envolver, com o que vem de Deus e, ao mesmo tempo, com o que vem dos espíritos malignos.
Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios. (…) Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam.

1 Coríntios 10.21-23

Fonte: Universal.org