Março é um dos meses em que as pessoas mais se divorciam

Fonte de Imagem: Adobe Stock

De acordo com um estudo efetuado na Universidade de Washington, nos EUA, os meses de março e de agosto são aqueles em que se regista um maior número de divórcios, sugerindo-se assim que os comportamentos adotados durante o período das festas de inverno e as férias do verão poderão ser determinantes neste processo.

Os investigadores conjeturam que esta tendência terá origem no facto de as pessoas evitarem pedir o divórcio no período do Natal ao Ano Novo e durante as férias escolares de verão. Para grande parte dos casais, pedir o divórcio durante estes períodos é visto como sendo socialmente inaceitável; para além disso, muitas pessoas acreditam mesmo que podem salvar o seu casamento no Natal ou nas férias.

Os cientistas acreditam ainda que o pico de separações em março não ocorre logo a seguir ao Natal porque os casais precisam de alguns meses para organizar as finanças, contratar advogados e ganhar coragem para pedir o divórcio. O mesmo sucede no verão, altura em que o pedido de divórcio tende a acontecer um mês ou dois depois do período de férias.

Seja em que altura do ano for, a separação e o divórcio são acontecimentos marcantes tanto para o casal como para os filhos, deixando, muitas vezes, marcas negativas e traumas difíceis de serem superados no futuro. Se está a atravessar um momento complicado no seu casamento e não vê qualquer saída para o que estão a enfrentar, venha procurar a nossa ajuda na Terapia do Amor, às quintas-feiras, às 20 horas, na Universal mais próxima de si. Aqui poderá receber conselhos e dicas sobre como melhorar a sua vida sentimental e trilhar o caminho do sucesso amoroso, para além de encontrar sempre alguém disposto a escutá-lo/a a si e ao que atormenta o seu coração.

Conheça a Universal mais perto de si.

Fonte: foreveryoung.sapo.pt