G – L
M – Q
R – V

Busquei a razão de viver
Nos caminhos que percorri
Andei por lugares comuns a procura de ser feliz
Me entreguei por qualquer sensação
Aos prazeres da vida
Já mais pensei que momentos assim pudessem terminar (terminar)
Então de repente eu sentir um vazio no coração
E até mesmo junto de alguém eu sentia a solidão

Não deu pra esta dor segurar
Esta cruz pesada demais tentei como louco tentei do meu próprio corpo fugir
Sem ter mais lugar pra onde ir
De joelhos orei procurando uma luz
Senti tua mão me tocar, meu Senhor Jesus

Seja onde For me leva meu Senhor
Quero te amar te dar o meu louvor
Ah qualquer lugar pra sempre ao teu lado quero estar

Eu vim andando só
Pisando o pó da dura estrada
Eu vim, em solidão
Na provação da caminhada
Até que pela fé eu O encontrei
Jesus eu encontrei
Eu vi Jesus, Jesus me viu
E nEle me salvei

Eu vi Jesus, Jesus me viu
No mesmo instante me redimiu
Jesus me fez sorrir, cantar
Me fez chorar de emoção
E desde então posso dizer
Que em Cristo me salvei

E foi assim, sim, foi assim
Que um dia em mim raiou o dia
O dia em que na cruz
Eu vi Jesus em agonia
Por mim que estava ali
Ao pé da cruz, tão pobre pecador
Sim, foi ali, ali na cruz
Que Cristo me salvou.

Tu És bem-vindo aqui
A casa é Sua, pode entrar
Me esvazio de mim
Me esvazio de mim

Sopra o Teu vento aqui
Toma o Teu trono, vem reinar
Nós queremos Te ouvir
Nós queremos Te ouvir

Essa casa é Sua casa
Nós deixamos ela para Ti Jesus
Essa casa é Sua casa
Nós deixamos ela para Ti Jesus

Apareça
Que o Teu nome cresça
Enche este lugar
Enche este lugar

Apareça
Que o Teu nome cresça
Vem me incendiar
Vem me incendiar

Dormindo no meu leito
Em sonho encantador
Um dia eu vi Jerusalém
E o templo do Senhor
Ouvir cantar crianças
E em meio ao seu cantar
Rompeu a voz dos anjos
Do céu a proclamar
Rompeu a voz dos anjos
Do céu a proclamar

Jerusalém! Jerusalém!
Cantai, ó santa grei,
Hosana! Nas alturas
Hosana ao nosso Rei!

Então o sonho se alterou
Não mais o som feliz
Ouvia-a das Hosanas
Dos coros infantis
O ar em torno se esfriou
Do sol faltava luz
E num alto e tosco monte vi
O vulto de uma cruz
E num alto e tosco monte vi
O vulto de uma cruz

Jerusalém! Jerusalém!
Cantai, ó santa grei,
Hosana! Nas alturas
Hosana ao nosso Rei!

Ainda a cena se mudou
Surgia em resplendor
A divinal cidade
Morada do Senhor
Da lua não brilhava a luz
Mas só fulgia a luz de Deus
Mui pura em seu brilhar.
E todos que queriam sim, podiam lá entrar
Na Mui, Feliz, Jerusalém
Que nunca passará
Na Mui, Feliz, Jerusalém
Que nunca passará

Jerusalém! Jerusalém!
Cantai, ó santa grei,
Hosana! Nas alturas
Hosana ao nosso Rei!

Hosana! Nas alturas
Hosana ao nosso Rei!

Cortaram o madeiro, fizeram uma cruz
Para o meu Salvador
Madeiro lavrado, com pregos cravados
Pesado ficou
Ele carregou a cruz, no caminho caiu
Mas Deus deu-Lhe graça
Morrendo na cruz por mim e por ti

Foi feita assim
A cruz do Salvador
Madeiro lavrado
Com pregos cravados, pesada ficou

Perante Pilatos
Jesus foi levado como um malfeitor
Chegando a Ele, olhando o Mestre
Assim perguntou: “Tu és o Rei
dos judeus?”
Disse Jesus: “Na verdade Eu Sou
O Meu Reino é eterno
Não é deste mundo, daqui Eu não Sou”

Chegando ao Calvário
Pregaram na cruz o meu Salvador
Uma coroa de espinhos
Na fronte sagrada, ao Pai suplicou
Transpassado de dor ficou
O meu Salvador, às três horas da tarde
Inclinou a cabeça e ali expirou.

Há um rio onde as correntes alegram
O santuário das moradas do Altíssimo
Há um rio, quero beber dessa fonte
Quero receber a nova unção

Faz uma renovação, Teu é o meu coração
Faz uma renovação dentro do meu coração

Se não for pra Te adorar pra que nasci
Eu quero ser um verdadeiro adorador
Quero o Senhor o primeiro amor
Eu quero ter o melhor pra Te oferecer.

A força da minha vida é o Senhor
De quem me recearei?
Se uma guerra contra mim se levantar
Ainda assim, nEle eu confiarei

O meu coração tem ouvido
O Senhor dizer: Vem falar Comigo, filho Meu!
E então, o meu coração responde
Senhor, estou indo
Guia-me por esse estreito caminho

A minha alegria é o Senhor!
Que conheceu minha alma e não me desprezou
Esperando nesse Deus que me fortalecerá
Vencerei até o que for mais forte do que eu

Que antes eu nem sequer podia andar
Mas Jesus o tornou largo o suficiente
Para eu passar.

Senhor, os meus pés estão cansados
O meu rosto está molhado
Pelo pranto que chorei

Senhor, perdoa minha fraqueza
E tira essa tristeza
Que insiste em ficar
Em meu coração

Senhor, eu preciso de ajuda
Me protege, me escuta
Eu preciso dessa luz

Senhor de tantas maravilhas
Te entrego a minha vida
Faz de mim um filho Teu
Senhor, sou tão frágil, tão pequeno
Mas agora estou querendo
A luz da salvação.

Rude cruz se erigiu
Dela o dia fugiu
Como emblema de vergonha e dor
Mas contemplo esta cruz
Porque nela Jesus
Deu a vida por mim, pecador

Sim eu amo a mensagem da cruz
Até morrer eu a vou proclamar
Levarei eu também minha cruz
Até por uma coroa trocar

Desde a glória dos Céus
O Cordeiro de Deus
Ao Calvário humilhante baixou
Essa cruz tem pra mim
Atrativos sem fim
Porque nela Jesus me salvou

Nessa cruz padeceu
E por mim já morreu
Meu Jesus para dar-me o perdão
Eu me alegro na cruz
Dela vem graça e luz
Para minha santificação

Eu aqui com Jesus
A vergonha da cruz
Quero sempre levar e sofrer
Cristo vem me buscar
E com Ele no lar
Uma parte da glória hei de ter.

O Bom Pastor buscou-me
Já longe do redil
E com ternura achou-me
Caído, triste, vil!
As chagas com amor pensou
E ao lar nos braços me levou

Sim, Jesus amou-me
Com amor buscou-me
Ele mesmo restaurou-me a Deus
Por Seu sangue restaurou-me a Deus

Seguiu-me bem distante
Do Seu lugar, no Céu
E disse, em voz amante:
“Achei-te, tu és Meu”
Jamais senti tão grande amor
Como este do meu Bom Pastor

Por Ele sou querido
Que graça singular!
Pois Ele foi ferido
A fim de me salvar
Assim ovelha dEle sou
E com o Seu rebanho vou

Prossigo alegre agora
Deus dá poder cabal
E graça salvadora
Protege-me do mal
O Bom Pastor comigo está
Meus passos Ele guiará.

Ao findar o labor desta vida
Quando a morte ao teu lado chegar?
Que destino há de ter a tua alma
Qual será no futuro o teu lar?

Meu amigo hoje tu tens a escolha
Vida ou morte, qual vais aceitar?
Amanhã pode ser muito tarde
Hoje Cristo te quer libertar

Tu procuras a paz neste mundo
Em prazeres que passam e vão
Mas na última hora da vida
Eles não mais te satisfarão

Por acaso tu riste, ó amigo
Quando ouviste falar de Jesus?
Mas somente Jesus pode dar-te
Salvação pela morte da cruz

Tens manchada tua alma e não podes
Contemplar o semblante de Deus
Só os cristãos de coração limpo
Poderão ter o gozo no céu

Se decides deixar teus pecados
E entregar a tua vida a Jesus
Trilhará, sim, na última hora
Um caminho brilhante de luz.

Habito no esconderijo do Altíssimo
A quem eu temerei, a quem eu temerei?
Ele dá ordem aos Seus anjos por mim
Não me afligirei, a quem recearei?

Abraça-me Jesus, responde-me Senhor
Preciso tanto ouvir Tua voz
Sussurra em meus ouvidos, fala comigo

Me querem destruir, me afastar de Ti
Preparas-me uma mesa
Diante dos meus inimigos ceia comigo
Meu verdadeiro Amigo

Milhares caindo ao meu lado e à direita
Mas não serei atingido, estou em Teu abrigo
São tantos que me perseguem, Senhor
Mas não serei vencido, pois Tu estás comigo

O que habita no abrigo de Deus
Certamente mui feliz será
Sobre ele não virá nenhum mal
Sob Suas asas feliz viverá

Oh! Eu quero habitar no abrigo de Deus
Só ali encontrarei paz e profundo amor
Meu prazer é com Ele comunhão desfrutar
E pra sempre Seu nome exaltar

O que habita no abrigo de Deus
Para sempre seguro estará
Caiam mil e dez mil ao seu lado
Mas a ele não virá mortandade

Achei Jesus, achei Jesus
Ó gozo incomparável!
Pois salvo estou, já tenho luz
E paz inexplicável!
Os meus pecados expiou
O sangue do Cordeiro;
As minhas trevas dissipou;
De Deus eu sou herdeiro!

Jesus mui longe me buscou
Perdido me encontrava!
E do pecado me salvou
O qual me atormentava
Pertenço ao meu bom Redentor
Ao meu melhor amigo
Que me livrou de toda a dor
E sempre está comigo

Ó que prazer! Ó que prazer!
Jesus é meu amado!
Do Salvador eu quero ser
Um servo consagrado
Pois já me deu a salvação
Que nos foi prometida
Ao meu cansado coração
Encheu de nova vida

Desejo a meu Jesus louvar
Em doce harmonia
Em Cristo tudo fui achar
Pois tudo carecia
E sem cessar o Salvador
Me ama ternamente
O que direi a tal amor?
“Te amo eternamente!”

Aleluia, aleluia!
Ao senhor poderoso Deus
Aleluia, aleluia!
Ao senhor poderoso Deus
Aleluia! Santo! santo!
É o senhor, poderoso…

Digno de louvor, digno de louvor
Santo! Santo!
É o senhor, poderoso
Digno de louvor, digno de louvor…
Amém…

Beber da Tua fonte
Eu vim me saciar, Senhor
Nas águas cristalinas
Me inundar do Teu amor

Me esvaziei de mim, do meu eu
Vem me encher, Espírito de Deus
Pra estar bem junto a Ti, Te conhecer
Me encher do Teu poder

Bem sei que me esquadrinhas
Conheces o meu proceder
Mesmo em profundo sono
Visitas o meu ser.

Eis me aqui, Oh, Senhor
Tenho tanto pra contar
Mas não sei como falar

Poesias de amor,
E em cantos Te busquei
Mas não Te achei alí
Meu Salvador

Oh, Espírito de Deus
Me ajude a me expressar
Pois minh’alma anseia Te encontrar

Ah, que dia! Meu Senhor
Ah, que dia! Meu Salvador
Ah, que dia meu Amor!

Quando enfim Te encontrar
Encontrar Meu Salvador
Finalmente conhecer
O meu Amor!

Ah, que dia! Meu Senhor
Ah, que dia! Meu Salvador
Dia que encontrei o meu Amor!

Te achei, meu Jesus!
Te achei, meu Salvador!
Finalmente encontrei o meu Amor.

É assim que Deus te vê
Com lágrimas nos olhos
O coração aflito, um grito na garganta
Pra desabafar com Deus

É assim que Deus te vê
Além das aparências
Conhece os teus problemas, vê a tua dor
Deus vem me socorrer

Jesus jamais mudou, Ele não falhará
As promessas que Ele tem pra tua vida
Uma a uma Ele cumprirá

Jesus jamais mudou, Ele não falhará
Se você determinou, usou a fé
Vitória Deus te dá

Tu que estás assentado no trono
Sempre reinando, Soberano
Anjos cantando, homens louvando
Deus reunido, com Seu povo

Oh! Alfa, Ômega, Cristo, Filho…
Ó vem, ó vem, ó vem
Senhor Jesus!

E então subiremos
Juntos estaremos
No Grande Dia
Em que Tu virás.

Na sombra da noite
Um grito, um gemer
As dores da vida machucam meu ser
Não quero mais resistir
Neste caminho sem fim
Ergo meus olhos e clamo perdão
Com todo meu fervor
Me entrego a Ti, meu Senhor
Que eu venha sentir Teu amor

Espírito Santo vem
Aliança Contigo eu farei
Jamais eu Te abandonarei
Eu morro pra esta vida
(Te entrego a minha vida)

Senhor, hoje eu vim falar Contigo
Eu não sei o que há comigo
Pra estar vazio assim
Senhor, meu olhar está molhado
Meu sorriso tão calado
Me perdi dentro de mim

Senhor, a minh’alma está tão triste
Ela pensa que partistes
E a deixastes em solidão
Senhor, o meu ser está sofrendo
Vem depressa, vem correndo
Alegrar meu coração

Senhor, há momentos é verdade
Que a gente tem vontade
De deixar tudo e fugir
E muitos vão morrendo nesta vida
Sem esperança e sem guarida
Eu porém, confio em Ti.

Bendito seja o Cordeiro
Que na cruz por nós padeceu
Bendito seja o Seu sangue
Que por nós, ali Ele verteu
Eis nesse sangue lavados
Com roupas que tão alvas são
Os pecadores remidos
Que perante seu Deus já estão

Alvo mais que a neve
Alvo mais que a neve
Sim, nesse sangue lavado
Mais alvo que a neve serei

Quão espinhosa a coroa
Que Jesus por nós suportou
Oh! Quão profundas as chagas
Que nos provam quanto Ele amou
Eis nessas chagas pureza
Para o maior pecador
Pois que mais alvos que a neve
O Teu sangue nos torna, Senhor

Se nós a Ti confessarmos
E seguirmos na Tua luz
Tu não somente perdoas
purificas também, ó Jesus
Sim, e de todo o pecado
Que maravilha de amor
Pois que mais alvos que a neve
O Teu sangue nos torna, Senhor.

Quantas vezes procurei entre as pessoas
Alguém que pudesse me ajudar
A resposta que eu sempre recebia
Era a mesma: sinto muito, hoje não dá
E assim o tempo foi passando
Já começava a me desesperar
Quando ouvi uma voz suave me dizendo
Sou teu amigo, estou aqui pra te ajudar

Eu encontrei um amigo
Um amigo fiel
O seu endereço fica lá no céu
A cidade onde Ele mora
É toda cheia de luz
Esse amigo que falo, seu nome é Jesus

A felicidade agora está comigo
Minha vida foi totalmente transformada
Depois que conheci a Jesus Cristo
Tenho tudo e não me falta nada
Quando vejo que as coisas não vão bem
Dobro os joelhos e começo a clamar
Jesus Cristo logo em meu socorro vem
Trazendo a vitória pra me dar.

Molda o meu ser, meu Pai
Se existe algum mal em mim
Tira o meu cativeiro
O que eu não posso
Fazes Tu por mim

Pulse em mim Teu coração
Eu já não quero ser igual
O velho homem já me fez tanto mal

Restaura a minha vida
Restaura a minha sorte
Nesse Teu braço forte
Sentir o Teu amor de Pai

Olha bem aqui dentro
Sonda os meus pensamentos
É mais do que momentos
Eu não Te esquecerei jamais.

Quando o Jordão passarmos unidos
E entrarmos no Céu veremos lá
Como areia da praia os remidos
Oh! Que gloriosa vista será!

Tantos como a areia da praia!
Tantos como a areia do mar!
Que gozo sentirá
Todo o salvo pois verá
Sim, tantos como a areia da praia!

Quando virmos os salvos do mundo
Que a morte jamais alcançará
Se saudarem com gozo profundo
Oh! Que gloriosa vista será!

Lá na margem do rio da vida
Onde paz e justiça haverá
Nós veremos a terra prometida
Oh! Que gloriosa vista será!

Quando Cristo Jesus contemplarmos
Coroado no céu como está
E prostrado aos Seus pés adorarmos
Oh! Que gloriosa vista será!

Aqui viemos Te adorar, ó Cristo
E proclamar o Teu poder
Nos levantamos para o Teu louvor
Senhor Jesus, meu Salvador

Aqui viemos por amor
Ó Cristo, aceita a nossa adoração
E nossa vida no altar de Deus
Confirma a nossa oração.

Dá-me Senhor, Tuas mãos
Pra que eu possa nas lutas vencer
Quando vierem as tribulações
Me reveste com o escudo da fé

Dá-me Senhor, Tuas mãos
Pra que eu possa sempre prosseguir
Quando eu tentado for, venhas me amparar
Não me deixes abatido ficar

Dá-me Senhor, a espada
Do Espírito que rege a vida
Me reveste com a Tua armadura
Com a verdade, o amor e a justiça

Dá-me Senhor, Tuas mãos
És meu Deus, és minha salvação
Dá-me forças e poder, pra que possa lutar
E a vitória sempre alcançar.

Quero seguir as pisadas do Mestre,
Quero ir após o meu Rei e Senhor,
Para que no Seu poder me adestre,
Eu vou orando ao meu Redentor.

Quão doce é seguir as pisadas do Mestre
Na bendita luz, perto de Jesus!
Quão doce é seguir as pisadas do Mestre,
E levar a cruz!

Ando mais perto de Um que me guia,
Quando o maligno me vem enganar;
Que me sustenta na grande porfia,
Devo por isso, o Seu nome exaltar!

Sigo Seus passos de terno carinho,
Misericórdia, amor e mansidão;
Qual ave que vai em busca do ninho,
Eu me dirijo à santa Sião.

Quero seguir as pisadas de Cristo,
Sempre acima desejo galgar.
Para Sião, que por fé eu avisto,
Onde pra sempre eu vou descansar.

Pai, eu vim aqui
Através desta oração
Ofereço ao Senhor
Este meu coração

Oh meu Senhor
Quando eu olho aquela cruz
Lembro quanta dor sofreu
Por mim, oh meu Jesus

Te amo, Deus
Recebe a minha adoração
Como a corsa que suspira
pelas águas
Por ti suspira a minh’alma.

No princípio criou Deus
Os céus e a terra
Tudo Ele fez
Conforme Ele planejou

Com alegria fez o homem
Para adorá-Lo
Deu-lhe ainda o privilégio
De ser igual a Ele
E de nada se orgulhou

Mas o homem não entende
A vontade de Deus
Iludido até pensa
Que é maior que os céus
Na verdade não é nada
É pó é cinza
É o barro que sobrou.

Nasce o homem
Também nasce um mistério
que por mais que ele estude
Na ciência
Não vai entender

Quando Deus criou o homem
Deu-lhe um espírito
E esse mesmo espírito
Ele um dia vai requerer

Não adianta desculpar-se com a vida
Se você é rico ou pobre
Não existe outra saída
O final é sempre o mesmo:
Você sempre termina onde tudo começou.

Eu quero estar plantado
No centro da Tua vontade
Meu Senhor
Eu quero ser regado
Com as águas do Espírito Santo

Tira de mim os galhos secos
Me trata, me limpa pra eu Te servir
Só o que me importa
É que Tu cresças
E que eu diminua em mim

Eu quero encher Teus celeiros
De frutos que eu colhi aqui
Onde eu plantei Tua Palavra
Ah! Quantos salvos pra Ti

Recebe, ó Deus, no Teu Reino
Os frutos que eu colhi aqui
Onde eu plantei Tua fé
Só vencedores eu vi.

O Espírito do Senhor Deus está sobre mim
Porque o Senhor me ungiu a pregar
Boas-novas aos quebrantados
E enviou‑me a curar
Os quebrantados de coração
E a livrar todos os cativos
E a pôr em liberdade todos os algemados
E apregoar o ano aceitável do Senhor
E o Dia da Vingança do nosso Deus

E a consolar todos os que choram
E a pôr sobre os que em Sião de luto estão
Uma coroa, ao invés de cinzas
Óleo de alegria
Ao invés de pranto
Veste de louvor
Ao invés de espírito angustiado
A fim de que se chamem
A fim de que se chamem
Carvalhos de Justiça
Plantados pelo Senhor
Para a Sua glória.

Eram cem ovelhas juntas no aprisco
Eram cem ovelhas que amante cuidou
Porém numa tarde, ao contá-las todas
Lhe faltava uma, Lhe faltava uma
E triste chorou

As noventa e nove deixou no aprisco
E pelas montanhas a buscá-la foi
A encontrou gemendo, tremendo de frio
Curou suas feridas
Pôs logo em Seus ombros
E ao redil voltou

Essa mesma história
Torna a repetir-se
Pois muitas ovelhas perdidas estão
Mas ainda hoje o Pastor Amado
Cura tuas feridas, cura tuas feridas
E quer te salvar.

Meu Senhor
Ouve a oração da Tua serva
Com a alma embriagada de amargura
Vem fazer um voto em Teu altar

Ó meu Pai
Vem e me atende nesta hora
Falei do meu desgosto até agora
Estou atribulada em meu espírito

Ah! O meu Senhor lembrou de mim
Quando eu chorei de aflição
Ele pra consolo de minh’alma
Respondeu minha oração

Ah! O meu Senhor lembrou de mim
Das minhas entranhas vai nascer
A bênção que Ele preparou pra mim
Pra alegrar o meu viver

Com Tua mão, segura bem a minha,
Pois eu tão fraco sou, ó Salvador!
Que não me atrevo a dar nem um só passo
Sem Teu amparo, meu Jesus Senhor!

Com Tua mão, segura bem a minha,
E mais e mais unido a Ti, Jesus.
Ó traze-me, que nunca me desvie
De Ti, Senhor, a minha Vida e Luz!

Com Tua mão, segura bem a minha,
E, pelo mundo, alegre seguirei;
Mesmo onde as sombras caem mais escuras
Teu rosto vendo, nada temerei.

E, se chegar à beira desse rio,
Que Tu por mim quiseste atravessar,
Com Tua mão, segura bem a minha,
E sobre a morte eu hei de triunfar.

Quando voltares esses céus rompendo,
Segura bem a minha mão, Senhor,
E, meu Jesus, ó leva-me contigo,
Para onde eu goze Teu eterno amor.

Estou aqui
Pra Lhe pedir perdão
Sei que não mereço
Teu olhar, Tua atenção
Mas como aquela ovelha
Estava desgarrada
Eu me sentia só
Nesta minha jornada

Oh Jesus, meu Rei
Conceda-me Tua graça
Preciso da Tua luz
Na minha caminhada
Arranca essa dor
Pois clamo a Ti, Senhor
Perdoa, por favor
Derrama o Teu amor

Meu Deus, como eu preciso
Do Teu olhar!
Meu Deus, como eu preciso
Nos Teus braços descansar,
Te buscar pela manhã,
Te rendendo meu louvor
E no fim de mais um dia
Te adorar, oh meu Senhor

Nas noites frias eu
Me achego a Ti
Derramo a minh’alma
A Te suplicar.
Pela noite ao Teu trono
Eu levanto as minhas mãos
Invocando o Teu nome
Pra buscar a Tua unção

Pela manhã me ponho a Te
clamar
Me entrego a Ti,
Como oferta em Teu altar
A minha vida
O meu tudo, meu querer
Venho a Ti sacrificar.

A vida tem tristezas mil
Nem tudo é um céu de anil
Mas contra a dor que é tão sutil
Há um caminho só

Confia em Deus,
Que Ele sempre te ouvirá
Confia em Deus,
Que Ele nunca falhará
Confia em Deus,
Que a negra nuvem passará
Ó não duvides, mas confia em Deus

Quando teu céu escurecer
E a sós penares em teu sofrer
Não desanimes, pra vencer
Há um caminho só

E se tua fé provada for
E te esqueceres do Senhor
Necessitando um Salvador
Há um caminho só.

Ao Rei dos reis consagro
Tudo o que sou
De gratos louvores
Transborda o meu coração

A minha vida eu entrego
Nas Tuas mãos meu Senhor
Pra Te exaltar com todo o meu amor

Eu Te louvarei conforme a Tua justiça
E cantarei louvores pois Tu és Altíssimo

Celebrarei a Ti, ó Deus
Com meu viver
Cantarei e contarei as Tuas obras
Pois por Tuas mãos foram criados
Terra, céu e mar, e todo ser
Que neles há

Toda a Terra celebra a Ti
Com cânticos e júbilos
Pois Tu és o Deus Criador

A honra, a glória, a força
E o poder ao Rei Jesus
E o louvor ao Rei Jesus.

Se da vida as vagas procelosas são
Se com desalento julgas tudo vão
Conta as muitas bênçãos, dize‑as de uma vez
Hás de ver, surpreso, quanto Deus já fez

Conta as bênçãos, conta quantas são
Recebidas da Divina mão
Uma a uma, dize‑as de uma vez
Hás de ver, surpreso, quanto Deus já fez

Tens, acaso, mágoas, triste é teu lidar?
É a cruz pesada que tens de levar?
Conta as muitas bênçãos, não duvidarás
E em canção alegre os dias passarás

Quando vires outros com seu ouro e bens
Lembra que tesouros prometidos tens
Nunca os bens da Terra poderão comprar
A mansão celeste em que tu vais morar

Seja teu conflito fraco ou forte, cá
Não te desanimes, Deus por cima está
Seu Divino auxílio, minorando o mal
Te dará consolo e paz celestial.

Foi lá na cruz que o meu Jesus
Deu Sua vida pra me dar a luz
O Seu amor foi tão imenso
Que superou seu sofrimento
Sofreu calado, nada pediu
Pois minha vida então sorriu

Cristo conta comigo agora
Pra falar, pra falar do Seu amor
Dar alegria a alguém que chora
Cristo conta comigo agora

Tem muita gente levando a cruz
Mas está longe do bom Jesus
Vive sem paz e sem amor
Pois está longe do Salvador.

Oh! Quão cego andei e perdido vaguei
Longe, longe do meu Salvador!
Mas do Céu Ele desceu e Seu sangue verteu
Pra salvar um tão pobre pecador

Foi na cruz, foi na cruz, onde um dia eu vi
Meu pecado castigado em Jesus
Foi ali, pela fé, que os olhos abri
E agora me alegro em Sua luz

Eu ouvia falar dessa graça sem par
Que do Céu trouxe o nosso Jesus
Mas eu surdo me fiz, converter‑me não quis
Ao Senhor, que por mim morreu na cruz

Mas um dia percebi meu pecado e vi
Sobre mim a espada da Lei
Apressado fugi, em Jesus me escondi
E abrigo seguro nEle achei

Quão ditoso, então, este meu coração
Conhecendo o excelso amor
Que levou meu Jesus a sofrer lá na cruz
Pra salvar um tão pobre pecador

Quando todos os sonhos parecem tornarem-se
densa névoa
Quando as preces são meras palavras que bailam ao
som do vento
Olho “pro” céu, clamo a Deus, meu Deus

Sei que estás no controle de tudo no firmamento
Sei que nada acontece, senão for Teu querer

Em Ti confiarei
Ainda que a luz do sol
Vier se apagar, creio em Ti
Tens um milagre pra mim

Em Ti confiarei
Se os homens falharem, não temerei
Tu És fiel creio em Ti, nada me abalará

Quando todos os sonhos parecem tornarem-se
densa névoa
Muitas águas querem me afogar, há um Deus
Tantas trevas querem me cercar
Quando tudo parece findar, há um Deus, há um
Deus, há um Deus

Em Ti confiarei…

Em Jesus confiar, Sua Lei observar
Oh! Que gozo, que bênção, que paz!
Satisfeitos guardar tudo quanto ordenar
Alegria perene nos traz

Crer e observar
Tudo quanto ordenar
O fiel obedece
Ao que Cristo mandar!

O inimigo falaz e a calúnia mordaz
Cristo pode desprestigiar
Nem tristeza, nem dor, nem a intriga maior
Poderão ao fiel abalar

Que delícia de amor, comunhão com o Senhor
Tem o crente zeloso e leal
O Seu rosto mirar, Seus segredos privar
Seu consolo constante e real

Resolutos, Senhor, e com fé, zelo e ardor
Os Teus passos queremos seguir
Teus preceitos guardar, o Teu nome exaltar
Sempre a Tua vontade cumprir.

Eu te conhecia antes de você nascer
Pude ouvir a tua voz quando foste formado
Embora não Me viste, bem perto Eu estava
E agora quero que ouça esta palavra

Serás sempre uma criança aos Meus olhos
Eu, de pronto atenderei quando chamares
Em meio às lutas e na dor contigo estarei
Serás sempre uma criança aos Meus olhos

Eu te vi no momento em que Me buscaste
E ouvi todas as promessas que Me fizeste
E quando a Mim disseste: Ó meu Pai, tenho pecado
Te perdoei e em Meus braços te tomei

Serás sempre uma criança aos Meus olhos
Eu, de pronto atenderei quando chamares
Em meio às lutas e na dor, contigo estarei
Serás sempre uma criança aos Meus olhos

Através da tempestade
Em qualquer calamidade
Me consola esta verdade
Cristo pensa em mim

Pensa em mim, Jesus
Lá na excelsa luz
Já provaste a cruz
Com amor sem fim
Satisfeito estou
Sem medo vou
Cristo pensa em mim
Cristo pensa em mim

Quando conforto eu desejo
Força, ousadia, almejo
Nisto, pois, eu tudo vejo
Cristo pensa em mim

Se eu receio o inimigo
Tendo temor do perigo
Em Jesus encontro abrigo
Cristo pensa em mim

Caso eu vá ausentar-me
Dos meus irmãos separar-me
Nisto hei de consolar-me:
Cristo pensa em mim.

Como Abraão ouviu Tua voz, oh Deus
Eu abro os meus ouvidos pra Te ouvir
Eu vou sair de onde eu estou
Irei partir pra onde me enviar

Eu sei que provações vou enfrentar
Deserto e escassez vou encontrar
Mas no final, eu sei, vou avistar
A terra que emana leite e mel

Abro mão do meu eu
De tudo que há em mim
Já não vivo mais eu
Mas Cristo vive em mim
Deixo tudo pra trás
Mortifico o meu eu
Tudo novo se faz
Nova vida com meu Deus

Como Abraão ouviu Tua voz, oh Deus
Eu abro os meus ouvidos pra Te ouvir
Eu vou sair de onde eu estou
Irei partir pra onde me enviar

Eu sei que provações vou enfrentar
Deserto e escassez vou encontrar
Mas no final, eu sei, vou avistar
A terra que emana leite e mel

Abro mão do meu eu
De tudo que há em mim
Já não vivo mais eu
Mas Cristo vive em mim
Deixo tudo pra trás
Mortifico o meu eu
Tudo novo se faz
Nova vida com meu Deus

(Abro mão do meu eu)
De tudo que há em mim
Já não vivo mais eu
Mas Cristo vive em mim
(Deixo tudo pra trás)
(Mortifico o meu eu)
(Tudo novo se faz)
Nova vida com meu Deus

Abro mão do meu eu
De tudo que há em mim
Já não vivo mais eu (mas Cristo)
(Mas Cristo vive em mim)
Deixo tudo pra trás
Mortifico o meu eu
Tudo novo se faz
Nova vida com meu Deus

(Abro mão do meu eu)
(De tudo que há em mim)
(Já não vivo mais eu)
Mas Cristo vive em mim
(Deixo tudo pra trás)
(Mortifico o meu eu)
Tudo novo se faz
Nova vida com meu Deus

Tenho sede de Ti
Tenho fome da Tua presença
Tu és o meu sustento
Tua palavra meu alimento

Preciso do Teu amor

Vou mergulhar nas águas do Espírito
Quero beber dos Teus rios
E saciar a sede
Da minha alma (2x)

Quero ir mais fundo, Senhor
Deixa o Teu rio me levar

Vem, Senhor, frutifica
O deserto da minha alma
Por onde esse rio passar
Tudo vai mudar
Preciso do Teu perdão.

Vou mergulhar nas águas do Espírito
Quero beber dos Teus rios
E saciar a sede
Da minha alma

Quero ir mais fundo, Senhor
Deixa o Teu rio me levar.

Senhor, transforma-me
Me fazes como Tu
Não quero mais o meu querer
Mas o Teu em mim

Senhor, modela-me
Teu vaso quero ser
Somente barro sou
Sem Ti nada posso fazer

Sou tão pequeno
Dependo de Ti
Minh’alma tem sede
Da Tua presença em mim

Sou tão pequeno
Carente de amor
Toda a minha vida
Consagro a Ti, Senhor.

Ele está pairando pelo ar
É a paz, a brisa a soprar
Ele está na voz do nosso canto
Luz de Deus é o Espírito Santo

Desce em mim, Espírito de Deus
Tu és pra mim o maior dos sonhos meus
Desce em mim, Espírito do Senhor
Toca em mim e alivia a minha dor

Nos momentos de dor e sofrimento
Eu me lembro do que Jesus falou
Que no mundo não me deixaria só
Me daria o meu Consolador.

Desperta meu ser para amar-Te, ó Jesus
Desperta meu ser para derramá-lo diante de Ti
Faz-me entender Teu amor por mim
E assim amar-Te mais, fluindo de um
Coração rendido a Ti.

Não desanimes, Deus proverá
Deus velará por ti
Sob Suas asas te acolherá
Deus velará por ti

Deus cuidará de ti
No teu viver, no teu sofrer
Seu olhar te acompanhará
Deus velará por ti

Se o coração palpitar de dor
Deus velará por ti
Tu já provaste Seu terno amor
Deus velará por ti

Nos desalentos, nas provações
Deus velará por ti
Lembra-te dEle nas tentações
Deus velará por ti

Tudo o que pedes, Ele fará
Deus velará por ti
E o que precisas, não negará
Deus velará por ti

Como estiveres, não temas, vem!
Deus velará por ti
Ele te entende e te ama bem
Deus velará por ti.

Quando o cansaço chegar a ti
Pra tua fé desanimar
E a dor da alma for difícil suportar
Por conta de um amor não correspondido

Quando as palavras
De quem te cobra aumentarem a solidão
E te trouxerem o pavor ao coração
E a sensação de que você ficou sozinho

Deus é a resposta pra você
Quando as portas se fecharem nesse mundo
O Seu Espírito tem sido o meu refúgio
E forte alento nos momentos de tribulações

Deus é a resposta pra você
Quando os amigos, todos te abandonarem,
E os recursos desse mundo se esgotarem
Ele é comigo e também quer ser com você.

Quando o passado tentar mostrar
Que o presente é o seu fim
E as injustiças te impedirem de seguir
E parecer que a sua luta está perdida.

Quando estou triste e minh’alma está cansada
Quando problemas fazem o coração pesar
Então eu paro no meio do silêncio
Até que venha ao meu lado sentar

Deus me levanta pra alcançar montanhas
Deus me levanta pra andar sobre o mar
Eu sou forte quando estou sobre Seus ombros
Deus me levanta mais do que eu possa alcançar.

Aqui eu vim pra Te buscar
Entregar a minha vida
Como oferta em Teu altar
Os céus proclamam Tua glória
E o firmamento as obras de Tuas mãos

A quem eu posso comparar
Em todo o universo
Alguém igual não há
O Autor de toda a criação
Consumador da fé, Escudo e Salvação.

Deus soberano, Magnífico, Glorioso
Em minh’alma tenho um gozo
Quando estou a Te adorar
Só em Teus braços
Eu fico bem seguro
E ouvir a Tua voz
Faz minh’alma sossegar.

Deus tem um plano a cada criatura
E aos astros, Ele dá o céu
A cada rio, Ele dá um leito
E um caminho para mim traçou

A minha vida eu entrego a Deus
Pois o Seu Filho entregou por mim
Não importa onde for, seguirei meu Senhor
Sobre terra ou mar, onde Deus mandar, irei

Deus enumera a cada grão de areia
E as ondas ouvem Seu mandar
E as aves em seus rumos Lhe obedecem
Seu carinho faz abrir a flor

Em Seu querer, encontro paz na vida
E bênçãos que jamais gozei
Embora venham lutas e tristezas
Tenho fé que Deus me guiará.

Divino companheiro no caminho
Tua presença sinto logo ao transitar
Vindo, dissipaste todas as trevas
Já tenho luz, a luz bendita do amor

Fica, Senhor, já se faz tarde
Tens meu coração para pousar
Faz em mim morada permanente
Fica Senhor, fica Senhor
Meu Salvador

A sombra da noite se aproxima
E nela o tentador já vai chegar
Não, oh, não me deixes só no caminho
Ajuda-me, ajuda-me até chegar.

Há um doce Espírito aqui
E eu sei que é o Espírito de Deus
Já podemos todos perceber
A presença de Jesus, o Salvador

Doce presença, presença santa
Vem sobre nós
E enche-nos do Teu poder
Te adoraremos por Tua presença aqui
Em Ti renovará os nossos corações
Louvado seja o Senhor

Se te achas salvo e ao invés
Estás débil, oprimido e sem vigor
Sente a presença do Senhor
Que o Espírito te encherá de amor.

Há um doce Espírito aqui
Já posso sentir o Seu poder

Inundando o meu viver
Transformando corações
Há um doce Espírito aqui

Sopra Espírito de Deus
Tenha liberdade entre nós

Inundando o meu viver
Transformando corações
Sopra Santo Espírito de Deus

Inundando o meu viver
Transformando corações
Há um doce Espírito aqui.

Sabe aqueles momentos na vida da gente
Que bate uma dor? Só a gente sente
Não dá pra explicar a dor do coração

Onde achar uma porta que seja a saída
Pra nos conduzir de volta pra vida
Por mais que eu procure
Parece tudo em vão

Só Deus pode entender
O que se passa no meu coração
Vem me ajudar, Senhor
Pôr um fim nesta dor, nesta solidão

Quem poderá entender
O que se passa no meu coração?
Saber o que é meu sofrer
Só com palavras não entenderão.

Eis‑me aqui
No Teu santuário eis‑me aqui
Na Tua presença pra Te ouvir
Senhor, Senhor

Eis‑me aqui
Senhor dos senhores eis‑me aqui
Na Tua presença por amor a Ti
Senhor, Senhor

Pois Tu és o arrimo da minha sorte
A minha rocha
A minha salvação
A minha força
O meu escudo
Eis‑me aqui.

Fala comigo, Senhor, estou ouvindo
No Teu falar eu encontro direção
Eu vim aqui buscar o Teu poder
Sou simples servo sempre pronto a obedecer

Por não Te ouvir já sofri tanto na vida
Trilhei caminhos do meu próprio coração
Arrependido venho aqui pedir ajuda
Me escuta e responde essa minha oração

Eu quero estar no centro da Tua vontade
Desfrutar da liberdade que ninguém pôde me dar
Eu vim aqui pra Te entregar a minha vida
Já não tenho mais saída, eis-me aqui no Teu altar.

Ele é tudo pra mim
Ele é tudo pra mim

Ele é o tesouro que eu tenho
Guardado em meu peito
Ele é tudo pra mim

Transformou minhas trevas em luz
Meus pecados Ele perdoou
Já não quero mais nada do mundo
Seu amor profundo Jesus me doou

Jesus Cristo é tudo pra mim
Minha vida de paz Ele encheu
Oh! Não vês a alegria que brota
Do meu coração? Foi Ele Quem deu

Por sobre as nuvens com glória e poder
Ele no céu aparecerá
Maravilhoso e tremendo vai ser
O dia em que Cristo voltar

E os Seus anjos Ele enviará
Aos quatro ventos pra reunir
Seus escolhidos e então soará
A trombeta e eu vou subir

Ele voltará pra Sua Igreja arrebatar
E naquele dia então se lamentarão
Os que aqui ficarão
E na multidão dos escolhidos eu estarei
Com toda certeza e a Jesus o meu Rei
Face a face eu verei.

Este é o Meu corpo que foi moído por vós
Este é o Meu sangue que verti na cruz
O calvário foi parte do Meu sofrimento
Minha morte vos deu vida e um caminho de luz

Em memória de Mim coma deste pão
Em memória de Mim abra o coração
E glorifica Meu Nome
Em memória de Mim beba deste cálice
Em memória de Mim

Não temas, pois agora rasgou-se o véu
Entrai-vos em Minha presença
Sou o pão do céu
Trago em Meu corpo as marcas
Da Minha vitória
E em Minha cabeça a coroa de poder e glória.

Em nome do Senhor Jesus
Quero me entregar
Pra sempre ao meu Deus
Eu sei que tentações virão
Mas Cristo já venceu
Morrendo em meu lugar

Agora, por todo o meu caminho
Não vou ficar sozinho, confio no Senhor
Entrego a Ele o meu futuro
Pois sei que estou seguro
Nas promessas do meu Deus.

Quantas noites eu chorei,
Travesseiros eu molhei
Tentando encontrar
Alguém que me estendesse a mão
Trazendo a solução
Para me salvar.
Minha vida sem prazer,
Só pensava em morrer

Foi então que eu olhei
Para o céu e ali gritei
Onde estava o criador,
O meu Deus, o meu Senhor
Esse Deus que nos conduz
E o Seu filho, Rei Jesus,
Que levou meu sofrimento lá na cruz

Ele enfim me respondeu
O Seu sangue derramou,
Me iluminou com Sua luz.
Quanto tempo eu passei,
Procurando este meu Rei.
Hoje eu amo meu Jesus
Uma luz se ascendeu
Em minh’alma respondeu:
Filho Eu estou aqui!
Neste encontro de fervor
Conheci o meu Senhor
E renasci.

Foi tão triste ver no Teu olhar a dor que ali sentias
Como troca por tão grande amor
Te cravaram numa cruz
Ninguém mais poderia, além de Ti
Perdoar os meus pecados
Com autoridade garantir vida eterna e paz

Mas a cruz não conseguiu vencer
O autor da minha vida
Aleluia! Cristo reviveu!
Entre nós vive outra vez
Novamente eu O posso adorar
Em espírito e em verdade
Declarar de novo o meu amor
A Jesus meu Rei, meu Salvador.

Quanto mais eu conheço ao Senhor
Me envolvo mais e mais com Teu amor
Me aproximo com temor do Teu altar
Quase posso Te tocar

Toda a minha vida entrego nesse altar
Tudo o que me poderia exaltar
Eu aceito o compromisso de Te amar
E viver da minha fé

Porque tenho conhecido o Teu poder
Sei que Tua mão me poderá suster
Só preciso de uma coisa receber
Tua graça em meu viver

Nenhum mal noturno me envolverá
E o inimigo não me tocará
Como sacerdote subo nesse altar
Consagrando o meu ser.

Espírito Santo, meu Senhor
Espírito Amado, Consolador
Espírito Santo o que seria eu
Sem Tua presença em mim, meu Deus

Vem com Tuas águas me envolver
Vem com Teu fogo purificar
Com o Teu vento leva o meu eu
Faz Tua vontade em mim, meu Deus

Nem posso imaginar como é viver sem Te sentir
Sem Tua proteção não saberia aonde ir
Pra todos os problemas só Tu tens a solução
Espírito de Vida, minha respiração

Nem posso imaginar como é viver sem te sentir
Sem Tua proteção não saberia aonde ir
Pra todos os problemas só Tu tens a solução
És o motivo da minha canção.

O Espírito Santo é a tranquilidade
A brisa da paz é a felicidade
É a doce presença, o sorriso da alma
A fé que alivia, consola e acalma

O Espírito Santo é o bom pensamento
Que nesse momento está nessa canção
Querendo uma chance, batendo na porta
Pedindo pousada no seu coração

Espírito Santo, Consolador
Amigo mais certo na hora da dor
Espírito Santo, meu bom professor
Me ensina a servir, Jesus Salvador

Senhor me ajuda, na minha fraqueza
Ainda que seja com as migalhas que caem da mesa
Eu sou tão pequeno, preciso de Ti
Espírito Santo, eu estou aqui.

Espirito Santo, meu guia
Assopra em meu ser a vida
Tu és a essência de Deus
E luz para os caminhos meus.

Espirito Santo, meu bem
A maior riqueza de alguém
O pão nosso de cada dia
Que traduz essa melodia.

O fôlego santo
Que cura e liberta
De Deus Vento Consolador.

Esta paz que eu sinto em minh’alma
(em minh’alma)
Não é porque tudo me vai bem
Esta paz que eu percebo em minh’alma
(em minh’alma)
É porque eu sigo ao meu Senhor

Não olho as circunstâncias
(Não, não, não)
Olho o Seu amor
(Seu grande amor)
Não me guio por vistas
(Alegre estou)

E ainda que a terra não floresça
(não floresça)
E a vide não dê o seu fruto
E ainda que os montes se lancem ao mar
Ou que a terra trema
Hei de confiar.

Estou seguro
Não tenho mais motivos pra me preocupar
Não há mais o medo e o desespero
Nem preciso de uma dose
Pra poder dormir

Estou seguro
Feito joia que o ladrão não pode roubar
Pois eu seguro estou nas mãos de Cristo

Ele nunca, nunca irá me abandonar.
Ele é fiel; Ele é fiel
E nunca falhará
Ele é Deus
Não é homem
Por que duvidar?

Caminhando na estrada da vida
Muito triste sem achar saída
Com meu peito amargurado
Os meus cansados minh’alma ferida
Com meu peito amargurado
Os meus cansados minh’alma ferida

Olhando ao meu redor
Não vejo nenhuma luz
Clamei ao Deus do céu
Ao grande Rei Jesus
Ele tocou-me com as mãos
Acalentou meu coração
Lavou a minha alma
E concedeu perdão.

És a nossa Estrela da manhã
O Cordeiro Santo que nos trouxe a paz
Em Tuas mãos está todo o vencer
Resposta a todo àquele que clamar
A verdade é Tua Palavra
E não podes mentir, por isso estamos aqui

Te louvamos, ó Senhor
Pelo Teu imenso amor
Manifesta o Teu perdão e poder
E assim vamos Te adorar
Para sempre, pra sempre, ó meu Deus.

Eu navegarei
No oceano do Espírito
E ali adorarei
Ao Deus que me salvou

Espírito, Espírito
Que desce como fogo
Vem como em Pentecostes
E enche‑me de novo

Eu adorarei
Ao Deus da minha vida
Que me compreendeu
Sem nenhuma explicação.

Pelas vezes que eu me perdi e o Senhor me achou
Pelos erros que eu cometi e o Senhor perdoou
Pelas vezes que eu me entristeci e o Senhor me alegrou
Pelas lágrimas que derramei e o Senhor enxugou
Eu Te agradeço…

Pelas vezes que me enfureci e o Senhor me acalmou
Pelas vezes que Te ofendi e o Senhor relevou
Nos momentos em que me afastei e o Senhor me encontrou
Pelas vezes que eu quase cai e o Senhor me salvou
Eu Te agradeço…

Eu Te agradeço, por esta chance
De ir em frente, de ser feliz
Humildemente, eu Te agradeço
Por estar vivo, por existir

Eu Te agradeço, pela esperança
Que me dá forças de prosseguir
Por vir comigo no meu caminho
E neste instante estar aqui…

Eu Te amo mais que a abelha ama a flor
Eu Te amo e como é forte o meu amor
Eu Te amo mais que tudo
Mais que a vida que há em mim
Eu Te amo e nada vence
Este amor que não tem fim
Eu Te amo, pois trocaste
O meu fardo pela cruz
E é assim que eu Te amo Jesus

Eu Te amo mais que o preso anseia ver
Toda a luz da liberdade e assim viver
Eu Te amo mais que o nauta
Ama a pátria que deixou
Mais que o pobre exilado
Ama o chão que o desprezou
Eu Te amo mais que um cego
Possa desejar a luz
E é assim que eu Te amo Jesus.

A quem livrei, do abismo
Do lugar, mais longínquo da Terra
Eu disse, tu és Meu servo
Eu te escolhi
Não temas, porque Eu não te rejeitei

Eu Sou contigo, não temas
Nem te espantes
Eu Sou teu Deus
Eu Sou o teu amigo
Te fortaleço e te ajudo
E te sustento com o Meu poder

Eis que serão envergonhados
E confundidos
Todos os que te perseguirem
Serão todos reduzidos a nada
Aqueles que demandam contra ti.

Fala, Jesus querido
Fala‑me hoje sim
Fala com Tua bondade
Fica ao pé de mim
Meu coração aberto está
Pra Tua voz ouvir
Enche‑me de louvores
E gozo pra Te servir

Fala‑me suavemente
Fala com muito amor
Vencedor para sempre
Livre te hei de pôr
Fala‑me cada dia
Sempre em terno tom
Ouvir Tua voz eu quero
E neste mesmo som.

Vi… quando você chegou aqui nesse lugar
Dentro do peito uma vontade de chorar
No coração uma questão pra resolver

Vi… você tentando amenizar o sofrimento
Fazendo tudo pra fugir desse momento
Só não sabendo realmente o que fazer

Sei que é tão difícil encontrar uma saída
Você não sabe mais o que fazer da vida
Perdeu o rumo o caminho a seguir

Hoje mais uma vez você tentando se encontrar
Meio sem jeito entrou aqui nesse lugar
Pode falar, estou aqui pra te ouvir

Foi bom, você ter vindo aqui me procurar
Eu sou o teu Deus estou aqui pra te ajudar
De hoje em diante com você sempre estarei

Agora a sua vida está em minhas mãos
Qualquer problema eu sou a solução
Pode falar, estou aqui pra te ouvir.

Fala Senhor, fala comigo
Fala Senhor, preciso muito Te ouvir
Fala Senhor, Tua doce voz eu quero ouvir
Fala Senhor, eis-me aqui

Prostrado estou em Teu altar
Humildemente a Lhe adorar
Bem sei que estás presente aqui
Pois posso Te sentir

Fala Senhor, fala que Teu servo ouve
Fala Senhor, atento estou a Tua voz
Fala Senhor, do modo que quiseres falar
Fala Senhor, que alegre atendo ao Teu mandar

Tua voz alegra o meu ser
Me anima neste meu viver
Conforta quando triste estou
Me enche de amor

Oh Deus, fala comigo, com Tua voz de amigo
Os Teus conselhos sigo, fala comigo.

Estou aqui, agora, pra fazer prova com Deus
Quem usa a fé faz a hora, determina o que é seu
Hoje eu marquei contigo, o meu desabafo, meu Deus
Com um clamor de fé, de um servo Teu

Faz a diferença Senhor
Entre aqueles que servem e aqueles que não
Faz a diferença meu Pai
Dos que depositam seu tudo no altar

Dos que nem lembram da Tua existência
Daqueles que têm a esperança em Ti
Dos que Te honram na Tua presença
Faz a diferença.

Firme nas promessas do meu Salvador
Cantarei louvores ao meu Criador
Fico, pelos séculos do Seu amor
Firme nas promessas de Jesus

Firme, firme
Firme nas promessas de Jesus, meu Mestre
Firme, firme
Sim, firme nas promessas de Jesus

Firme nas promessas não irei falhar
Vindo as tempestades a me consternar
Pelo Verbo eterno eu hei de trabalhar
Firme nas promessas de Jesus

Firme nas promessas sempre vejo assim
Purificação no sangue para mim
Plena liberdade gozarei, sem fim
Firme nas promessas de Jesus

Firme nas promessas do Senhor Jesus
Em amor ligado com a Sua cruz
Cada dia mais alegro-me na Luz
Firme nas promessas de Jesus.

Eu não aguento mais
Passar as noites sem saber o que vai ser
Do novo dia quando ele amanhecer
Quase sem vida, já não tenho mais prazer

Eu não aguento mais
Viver no mundo, desprezado e sem amor
Por isso eu vim aqui e peço, ó Senhor
Receba a vida deste pobre pecador

Ó Deus, estou aqui
Pois me disseram que Tu és o Deus da paz
Então me ajuda, pois eu já sofri demais
O meu tormento parece não ter mais fim

Como uma folha seca arrastada pelo vento
Abandonado estou no mundo sem alento
Desesperado estou então, venha curar meu coração
Já não suporto mais a dor da solidão.

Existe um rio que emana do Senhor
Há uma fonte que limpa o pecador
Oh! Vinde às águas, a sede saciar
Oh! Vinde à fonte que nunca vai secar

Oh! Que fonte transbordante
Mais profunda que o mar
É de Deus o amor imenso
Que Jesus me veio dar

Ele me abriu a porta
E me reconciliou
Por Seu sangue derramado
Para Deus me consagrou

Como a pomba perseguida
E cansado estava eu
Mas Jesus jamais rejeita
Quem buscar abrigo Seu

Graça abundantemente
Sobre mim já derramou
Onde abundou o pecado
Graça superabundou

Quando alvorecer meu dia
Com Jesus irei pro Céu
Eu O exaltarei pra sempre
Pois salvou um perdido réu.

Invisível, esquecível
Quando alguém te faz sentir que não existe
O que fazer? Como entender?

Não importa o que pensam
Quando sei que meu Senhor está comigo
Podem falar, me desprezar

Pai, amigo! Forte Sou por tudo que passei
Deus, presente
Solidão, não mais existe em mim
Sei que amado sou
Teu filho sou
Contigo estou até o fim

Um dia o sol não vai brilhar no céu
E dirão: se apagou na escuridão.
Um dia não haverá mais o amanhã, não
Só o som que o “ai” produz
Na escuridão.

Então, o céu se irá no além
E o sul não será sul
Então do “ai” todo terror se espalhará
Por todo o chão, na escuridão.

Um dia os que vivem aqui, sem Deus
Chorarão, sofrerão, na escuridão
Um dia só gemidos se ouvirão
Ódio e dor se farão ouvir, na escuridão.

Então, o mar se irá no além
E ninguém será alguém
O som do “ai” com seu pavor se espalhará
Pois tudo é dor, na escuridão

Amigo, se aproxima este final
E Jesus, sim virá escrito está
E o tempo é hoje, quando deves dar
A Jesus, que esperando está
Teu coração.
Levanta vem a Ele dar
Chance para te salvar
Não deixe que teu coração sofra mais
Com o pesar, da escuridão.

Por que viver a vida aqui sem Deus?
Pra chorar e sofrer, sem salvação
Por que então tal graça recusar?
Se Jesus é Quem vai findar a escuridão.