Fumadores enfrentam maior risco perante coronavírus

O fumo é responsável por impulsionar os pulmões a produzirem a enzima ACE2 em quantidades mais elevadas. Sendo que esta enzima é usada pelo novo coronavírus, que causa a doença da Covid-19, para se fixar nas células do corpo humano

Fumo do tabaco e a enzima ACE2: pode dizer-se que se trata de uma verdadeira atração fatal ou uma relação de dependência com consequências potencialmente trágicas para o ser humano.

Um estudo realizado por investigadores do Laboratório Cold Spring Harbor, nos Estados Unidos, aponta que o fumo potencia os pulmões a produzir índices mais elevados de ACE2, a enzima ‘preferida’ do novo coronavírus para se infiltrar nas células.

A descoberta, publicada na revista Developmental Cell, e divulgada pela revista Galileu, pode justificar o motivo por que os fumadores parecem estar mais suscetíveis de sofrerem de Covid-19. De acordo com um estudo publicado em abril, os fumadores apresentam uma probabilidade 14 vezes mais elevada de sofrerem de casos mais graves da infeção.

“Começamos a reunir todos os dados que pudemos encontrar”, afirmou Jason Sheltzer, co-autor do estudo, num comunicado emitido à imprensa. “Quando reunimos tudo e começamos a analisar, vimos que tanto os ratos que tinham sido expostos ao fumo em laboratório quanto os humanos que eram fumadores registaram um aumento significativo da ACE2”, acrescentou.

O tabaco aumenta o predomínio de células caliciformes produtoras de muco que, por sua vez, produzem mais ACE2 nos pulmões e elevam significativamente a suscetibilidade ao novo coronavírus.

Fumar é um vício praticado por cerca de 20 por cento da população portuguesa. E quais são as consequências do consumo de tabaco para a saúde? O tabaco é responsável por: 90% de todos os cancros do pulmão; 75% das bronquites crónicas e enfisema pulmonar e 25% das doenças isquémicas cardíacas. Mas, infelizmente, embora sejam conhecedores desta realidade, muitos não conseguem abandonar o vício tão aditivo.

É sobre este e outros comportamentos aditivos que o Tratamento para a Cura dos Vícios, que tem lugar todos os domingos, às 15h, se debruça. Facultando as ferramentas necessárias a todos aqueles que desejam abandonar os seus vícios ou ajudar um familiar ou amigo nesse processo, esta palestra decorre no Templo Maior ou na Universal mais próxima de si.

Conheça a Universal mais perto de si.

Fonte: notíciasaominuto.com