A carregar Eventos
Este evento já decorreu.

O dia para limpar o seu coração

Perdoar parece algo impossível para si?

Fonte inesgotável… é desta forma que Jesus descreve o perdão, como uma atitude que deve ter origem no ser humano

Raiva, mágoa, vingança… não existe nenhum sentimento bom ou positivo que habite no ser humano quando o perdão não acontece. Se por um lado, queremos manter a nossa razão, nada melhor para provar isso que o nosso ressentimento, por outro, o que muitas pessoas desconhecem é que é pela incapacidade de perdoarem que muitas vezes se encontram doentes, endividadas ou fracassadas. É um facto cientificamente comprovado que pessoas que alimentam mágoas estão mais propensas a sofrer de cancro.

Mas, o que é o PERDÃO? O ato de perdoar é a ação humana ou Divina de se libertar de uma culpa, de uma ofensa, de um erro, de uma dívida ou falha. O perdão é um processo, na realidade mental, que visa a eliminação de qualquer ressentimento, raiva, rancor ou outro sentimento negativo sobre determinada pessoa ou até por si próprio.

Nova Vida

Mas, quantas vezes devemos perdoar alguém? A resposta a esta questão foi dada pelo próprio Senhor Jesus em Mateus, capítulo 18, versículo 22: Jesus lhe disse: “Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete.”

Uma das passagens da Bíblia que melhor exemplifica o significado do perdão para Deus é a da mulher adúltera (João 8.7-11). Colocada no meio da multidão para ser julgada, condenada e apedrejada em praça pública, tanto ela como os seus acusadores viram as diferentes facetas do perdão Divino. Para os seus acusadores houve um apelo à sua consciência, já que os mesmos não estavam isentos de pecados e para ela houve uma oportunidade de arrependimento e recomeço.

“Vai e não peques mais”, disse o Senhor Jesus, demonstrando que, para além de não condenar ninguém, Ele quer que o pecador se arrependa, não peque mais e se perdoe a si mesmo. Esta é a única maneira de seguir em frente de verdade, sem culpas.

E se Deus tem a capacidade de nos perdoar, por que motivo não o faríamos em relação ao nosso próximo?

Esta é a proposta do DIA DO PERDÃO, um evento no qual você terá a oportunidade de se perdoar e ser perdoado, recomeçando, assim, uma nova vida, livre de doenças, de fracassos sucessivos, de culpas, de mágoas ou de desejo de vingança. Perdoe e seja livre!

Domingo, dia 24 de fevereiro, às 9h30

Templo Maior: Rua Dr. José Espírito Santo, nº 36
(próximo do metro de Chelas)

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Aceitar