A carregar Eventos

Diagnósticos irreversíveis… Tratamentos médicos que não resultam… Doenças crónicas cujo sofrimento diário e constante torna a vida insuportável…

Muitos até pedem a morte, por não aguentarem mais um dia sequer, pois a sua vida perdeu a qualidade que um dia possuiu. E, assim, o sorriso, o encanto, a alegria… deram lugar ao gemido, à dor, ao sofrimento, fazendo-as acreditar que continuar neste mundo nada mais é do que perpetuar uma situação insustentável.

Acredita que para recuperar a sua saúde precisa de um milagre?

Era, precisamente, esta a crença que tinham os contemporâneos do Apóstolo Paulo, pessoas a quem ele fazia chegar os seus objetos de uso pessoal e que eram curadas das doenças para as quais já tinham sido desenganadas.

“E Deus, pelas mãos de Paulo, fazia milagres extraordinários, a ponto de levarem aos enfermos LENÇOS e aventais do seu uso pessoal, DIANTE DOS QUAIS AS ENFERMIDADES FUGIAM DAS SUAS VÍTIMAS, E OS ESPÍRITOS MALIGNOS SE RETIRAVAM.” (Atos 19.11-12)

Quem realiza o milagre é Deus, porém, Ele tem que usar as mãos de alguém. No passado usou as mãos dos apóstolos e dos discípulos, nomeadamente de Paulo, mas, hoje, Ele tem usado as mãos dos bispos, pastores e obreiros, ou seja, dos homens de Deus.

A doença não é algo aleatório que, simplesmente, acontece na vida de uma pessoa. Cada doença é causada e alimentada por um espírito, o Espírito de Enfermidade. Porém, através do Lenço Ungido, como revela a passagem bíblica, as enfermidades fugiam e fugirão das suas vítimas e eles (os espíritos malignos) irão retirar-se.

Participe nesta reunião inteiramente dedicada à saúde, e convide uma pessoa cuja vida você sabe que só um milagre poderá salvar

Terça-feira, 20h

Templo Maior: Rua Dr. José Espírito Santo, nº 36
(próximo do metro de Chelas)