É possível curar a dor de uma separação com um novo amor?

2018 tem sido um ano complicado a nível sentimental para a cantora Ariana Grande, pois até ao momento já enfrentou o fim do namoro com o rapper Mac Miller, que morreu de overdose em setembro, e, pouco tempo depois, iniciou um relacionamento com o comediante Pete Davidson. E, embora o envolvimento do casal tenha sido intenso, a separação aconteceu em outubro passado.

No mundo dos famosos é comum vê-los a entrar e a sair de relações a todo o momento, mas será que é verdadeira a ideia de que a dor de uma separação se cura com outro amor? Segundo Renato Cardoso, co-autor de “Casamento Blindado”, não. “Se entrar noutro relacionamento sem estar curado dos traumas e medos, vai trazer lixo emocional para a relação e terá atitudes que sabotarão e estragarão o namoro”, explica. Já Cristiane Cardoso refere que, a longo prazo, a atitude traz marcas para a vida amorosa difíceis de serem apagadas. “A pessoa erra tanto que começa a ficar com medo de entrar noutro relacionamento, com receio de errar novamente. Quando você passa por vários relacionamentos, fica descrente do amor”, sublinha.

Foi este o caso de Filomeno Cardoso que depois de várias relações mal-sucedidas, ficou descrente no amor.

“Era um homem frustrado na vida sentimental, pois tive vários relacionamentos que não deram certo, dos quais resultaram quatro filhos de mães diferentes. Cheguei ao ponto de não me relacionar mais com ninguém e de dizer que não queria mais nenhuma mulher, pois preferia ficar sozinho.

No meio de tanto sofrimento, conheci um amigo que me levou à Terapia do Amor na Universal, onde aprendi que tinha que colocar a Deus em primeiro lugar na minha vida e que tinha de me valorizar. Hoje, sou um homem realizado sentimentalmente. Conheci a minha atual esposa numa reunião da Terapia e construí uma família.”

Conheça a Universal mais próxima da sua casa.

2018-11-09T17:57:09+00:00