Dicas de amor inteligente para os solteiros

Hoje em dia, namorar é um desafio para muitas pessoas. Ser correspondido no amor, então, parece algo mais difícil ainda. Segundo uma pesquisa feita no Brasil pelo Instituto Ipsos, empresa internacional de inteligência de mercado, mais da metade da população brasileira (54%) está solteira.

O apresentador e palestrante Renato Cardoso explica que os “solteiros querem ser escolhidos por alguém especial e finalmente se casar, mas o que acontece com muitas pessoas é que elas mesmas se excluem. Não entendem que nós somos os primeiros que temos de nos escolher. Se eu não me escolho, se eu não me acho digno ou capaz de alguma coisa boa, por que alguém me escolheria?”

Uma pessoa pode ter vários motivos para não se escolher: medo de sofrer, de ser rejeitado e por aí vai. Por isso, antes de entrar em um relacionamento, é preciso se preparar. “Quando uma pessoa não está emocionalmente inteira e bem resolvida consigo mesma, corre um grande perigo ao entrar em um relacionamento: de fazer do outro ‘seu tudo’. É preciso estar inteiro e bem resolvido para entrar e estar em uma relação, pois uma pessoa ‘quebrada’ inferniza a vida da outra. Apenas duas pessoas inteiras podem fazer um relacionamento ser completo e sadio”, explica Renato.

Da forma certa
Por conta de frustrações na vida amorosa, Clarice de Oliveira Correia, de 41 anos (foto a esq.), cabeleireira, chegou a pensar em tirar a própria vida. “Saía com vários homens. Quando eu, finalmente, achei que tinha encontrado o homem da minha vida, namoramos, mas descobri que ele me traía, então caí em depressão”, conta.

Essa tristeza profunda a tornou uma pessoa vingativa. “Tinha muito ódio no coração. A vontade de morrer só aumentava. Mas me lembro que na noite que tomei a péssima decisão de me matar estava passando um programa da Universal na televisão e os testemunhos me chamaram muita atenção. Soube da Terapia do Amor e decidi conhecer.”
Logo na primeira palestra Clarice se encheu de paz. Além disso, encontrou direcionamento do que deveria fazer para se curar e se livrar da dor da traição e do medo de sofrer.

Hoje, Clarice está solteira, mas diz que está preparada para viver um relacionamento. “Tenho meu coração completamente curado, sou uma pessoa feliz comigo mesma, me sinto livre de todos os obstáculos que existiam em meu interior.”

É claro que Clarice não está esperando sentada o futuro pretendente. “Li o livro Namoro Blindado e Casamento Blindado. Não perco nenhuma palestra da Terapia do Amor. Tenho certeza que Deus vai me abençoar não com a pessoa que eu quero, mas com a que eu preciso”, conclui.

Uma dica aos solteiros: é essencial cuidar do interior, perder o medo do passado e priorizar a vida com Deus, antes de entrar num namoro e, depois de fazer isso, é hora de conhecer pessoas que professem a mesma fé e que tenham os mesmos objetivos de vida.

Por fim, Renato conclui que “o solteiro pode deixar de aparecer em campo, não competir mais nem tentar porque cansou de ser ignorado ou pode se escolher, melhorar o seu jogo, se incluir e aprender com os que estão jogando melhor do que ele”.

Vida amorosa

Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.

Fonte: Universal

Artigos Relacionados

Terapia do Amor

The Love School

Casamento Blindado

Namoro Blindado

2018-10-08T15:09:27+00:00