Como será a família no futuro?

Portugal terá cada vez menos crianças e mais idosos…

Já em 2018, dos 0-14 anos, o número de crianças era de 14 por cento e pessoas com idade superior a 65 anos ou mais já era de 22 por cento. Em 2050 estima-se que estes valores serão, nomeadamente, de 11 por cento no primeiro grupo e de 36 por cento no segundo. Por isso, a grande questão que se coloca é: como será a família no futuro?

Este é um dos grandes temas que não só desafiam, como preocupam as autoridades portuguesas, já que o envelhecimento da população pressupõe menos mão de obra disponível e ativa, maior investimento dos sistemas de saúde, entre outros. Todavia, uma das grandes preocupações advindas da diminuição da natalidade é como será a composição da família no futuro, já que os seus membros têm vindo a diminuir cada vez mais com o passar do tempo.

A família portuguesa num minuto

Em 2018, Portugal tinha 10,3 milhões de habitantes e 4,1 milhões de agregados familiares, porém, a família portuguesa hoje é diferente:

AS PESSOAS CASAM-SE MAIS TARDE:

Em 1960 a idade média do primeiro casamento era 27 anos (homem) e 25 anos (mulher)
Em 2018 a idade média do primeiro casamento é 34 anos (homem) e 32 anos (mulher)

MENOS CASAMENTOS E MAIS DIVÓRCIOS:

Em 1960: 7,8 casamentos por 1000 habitantes e 0,1 divórcios
Em 2018: 3,2 casamentos por 1000 habitantes e 2,0 divórcios

AS MULHERES ADIAM O PRIMEIRO FILHO:

Em 1960: aos 25 anos e em 2018: aos 30 anos

AS MULHERES TÊM MENOS FILHOS:

Em 1960: 3,2 filhos por mulher
Em 2017: 1,4 filhos por mulher

HÁ MAIS BEBÉS DE PAIS NÃO CASADOS:

Em 1960: 9,5% e em 2018: 56%

FAMÍLIAS TORNARAMSE MENORES:

Em 1983: 3,3 pessoas por família e em 2018: 2,5 pessoas por família

A curiosidade é que nas tarefas domésticas, como limpeza da casa e cozinhar a mulher continua a dominar esta área.

Fonte: Pordata