Como lidar com os maus comportamentos do seu parceiro?

Sempre recebemos perguntas de nossos alunos sobre como lidar com diversas situações difíceis no relacionamento. “Ele não a ouve, ela não o respeita, ele só quer saber de futebol, ela só pensa em dinheiro”, enfim, o dia a dia de uma vida a dois, de duas pessoas diferentes. Então, como lidar com os maus comportamentos do seu parceiro?

Tenha bons comportamentos!

Pois é, o bem continua ganhando do mal. Sempre foi assim e sempre será! É como está escrito:

“A ninguém torneis mal por mal… Não te deixes vencer do mal, mas vença o mal com o bem” (Romanos 12).

O problema é que muita gente lê isso e pensa que é uma utopia, não crê, por isso não vê os resultados. Ou quando crê, crê só por um tempo… como a famosa frase de muitos “eu já fiz de tudo por ele/a”, só de você usar o passado, já mostra que não está ainda fazendo o que deveria fazer.

Sabe aquela maneira grosseira de tratar, a indiferença e a frieza? Elas trarão resultados negativos porque são sementes negativas. Para se anular o mal, precisamos plantar o bem, e não é só por um dia ou uma semana!

A proposta é: quando você receber algum mal do seu cônjuge, você retornará aquele mal com o bem. E já que a natureza humana é a de revidar, quando você não revida já chama logo atenção do cônjuge… ‘o que ele/a tem?’ e com o tempo, acontece o que já foi previsto na Palavra de Deus: acumulamos brasas vivas na cabeça da pessoa.

É fácil entender essa Sabedoria Divina, porque o mal gera o mal, o erro gera o erro. Normalmente, as pessoas pensam assim: “Eu tenho que pagar com a mesma moeda”; “ele tem que sofrer o que eu estou sofrendo”. É a consciência humana natural.

Pagar com a mesma moeda gera, erroneamente, a sensação de estar sendo esperto, sem se dar conta de que, quando você erra com o cônjuge para se vingar, você está apenas plantando o mal. Porque se ele ou ela plantou uma semente do erro, e você devolver plantando outro erro, como resultado dessa matemática, vocês só colherão mais e mais erros na vida.

Mas, e se você deixar só a pessoa errar com você? E se você não errar com ela também, e parar de plantar, de semear o erro?

No mínimo, você estará sendo melhor do que a pessoa que está errando com você, porque não estará pagando com a mesma moeda.

Essa dica foi dada durante a “Benção para os Casais” que acontece todos os domingos, às 9h30, no Templo de Salomão ou em uma Universal mais perto de você.

Na fé.

Nós, as pulgas

Às vezes, as pessoas ao nosso redor conseguem enxergar comportamentos que nem imaginamos ter.
- Cristiane Cardoso