Anjos solidários em Matosinhos e em Lisboa

Já é sabido que o grupo de solidariedade e reabilitação das pessoas que vivem em situação de sem-abrigo, sempre que começa o frio e a época de chuva, tenta a todo o custo mitigar o agravar do sofrimento de quem vive na rua

É certo que quem vive sem sequer ter um teto para se abrigar da chuva ou quatro paredes para se resguardar do frio… ao ser questionado sobre os seus anseios, o que mais desejaria seria a possibilidade de reverter a sua situação de vida. Todavia, para a grande maioria dos sem-abrigo, a preocupação não é tanto com o futuro longínquo e sim com os problemas do imediato. “Como irei sobreviver a mais uma noite?”; “será que hoje terei como confortar o estômago?”… são estes os grandes dilemas com que, diariamente, se debatem aqueles que sofrem também com a solidão e o desprezo da sociedade, de uma forma geral.

Anjos da Noite

O que têm Matosinhos e o Rossio em comum? Aparentemente nada, para além de serem duas localidades portuguesas… só que, na madrugada de 14 de novembro tiveram tudo em comum, já que o grupo solidário, Anjos da Noite, deslocou-se com os seus incansáveis voluntários, para mais uma missão nas ruas das cidades de Matosinhos e de Lisboa, junto da população sem-abrigo. Nesta altura do ano, importa tentar colmatar as necessidades mais iminentes da população, que é o frio, a chuva e também a falta de alimentos.

Em Matosinhos, cerca de 40 pessoas foram atendidas no decorrer o trabalho realizado, tendo as mesmas sido alvo da distribuição de roupas e alimentos. Já no Rossio, o número de pessoas atendidas e apoiadas nas suas necessidades mais imediatas foram 70, tendo também as mesmas recebido roupas, alimentos, sopa, chá e café

Galeria de Fotos

Outros trabalhos

Anjos solidários em Matosinhos e em Lisboa

Já é sabido que o grupo de solidariedade e reabilitação das pessoas que vivem em situação de sem-abrigo, sempre que começa o frio e a época de chuva, tenta a todo o custo mitigar o agravar do sofrimento de quem vive na rua

É certo que quem vive sem sequer ter um teto para se abrigar da chuva ou quatro paredes para se resguardar do frio… ao ser questionado sobre os seus anseios, o que mais desejaria seria a possibilidade de reverter a sua situação de vida. Todavia, para a grande maioria dos sem-abrigo, a preocupação não é tanto com o futuro longínquo e sim com os problemas do imediato. “Como irei sobreviver a mais uma noite?”; “será que hoje terei como confortar o estômago?”… são estes os grandes dilemas com que, diariamente, se debatem aqueles que sofrem também com a solidão e o desprezo da sociedade, de uma forma geral.

Anjos da Noite

O que têm Matosinhos e o Rossio em comum? Aparentemente nada, para além de serem duas localidades portuguesas… só que, na madrugada de 14 de novembro tiveram tudo em comum, já que o grupo solidário, Anjos da Noite, deslocou-se com os seus incansáveis voluntários, para mais uma missão nas ruas das cidades de Matosinhos e de Lisboa, junto da população sem-abrigo. Nesta altura do ano, importa tentar colmatar as necessidades mais iminentes da população, que é o frio, a chuva e também a falta de alimentos.

Em Matosinhos, cerca de 40 pessoas foram atendidas no decorrer o trabalho realizado, tendo as mesmas sido alvo da distribuição de roupas e alimentos. Já no Rossio, o número de pessoas atendidas e apoiadas nas suas necessidades mais imediatas foram 70, tendo também as mesmas recebido roupas, alimentos, sopa, chá e café

Galeria de Fotos

Outros trabalhos
2018-11-22T12:55:38+00:00
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Aceitar