Anjos do Cacém na Duque de Saldanha

Nem o frio intenso que se tem feito sentir impediu o grupo de voluntários da Universal do Cacém de se dirigir ao Saldanha para distribuir toda a solidariedade que os caracteriza

Para alimentar e aquecer o corpo e também aconchegar a alma é para o que serve uma sopa bem quente nesta altura do ano. Todavia, para muitas pessoas, um prato de sopa apenas é o alimento que têm à sua disposição num dia inteiro da sua vida. É com estas pessoas, que vivem à margem da sociedade atual, que os voluntários dos Anjos da Noite se deparam, noite após noite, levando-lhes não apenas alimentos ou uma bebida quente, mas também a esperança de um futuro melhor.

Para além do óbvio…

Para quem vive nas ruas, o dia a dia é vivido de forma solitária e sem esperança. Por isso, mais do que os cerca de uma centena de pratos de sopa quente, fruta variada, pão, café e, inclusivamente, agasalhos, os voluntários do Cacém também distribuíram uma mensagem de força e uma oração a quem desejasse recebê-la.
Como representantes do braço solidário da IURD, os 39 voluntários dos Anjos da Noite presentes nesta noite especial, também atenderam todos os necessitados com os quais se depararam, prometendo regressar em breve para dar continuidade a este trabalho.