A chuva e o frio foram incentivo para os Anjos da Noite

No início do mês de fevereiro, várias regiões do país, como o Templo Maior, o Cenáculo do Porto, Barreiro e Baixa da Banheira, reuniram-se para o trabalho dos Anjos da Noite

Cada vez mais voluntários, com toda a dedicação, têm-se aplicado de forma incessante para dar assistência aos sem-abrigo. Desta feita, tendo em conta apenas as intervenções que decorreram nessa semana, cerca de quatro centenas de pessoas sem-abrigo foram beneficiadas com mais de 500 sopas e 350 kits alimentares (frutas, pães, sumos…).

Na oportunidade, também foram doados 250 agasalhos e 150 mantas, para que, com esta ajuda pudessem suportar as noites frias de Portugal. O mais importante de tudo é que não foi somente o alimento físico que receberam, mas, principalmente, o alimento espiritual.

Para quem teve a oportunidade de participar, foi um grande alento estar presente e observar o crédito que aquelas pessoas necessitadas davam a cada palavra que escutavam. Houve também muitas orações feitas pelos pastores que ali se encontravam.

Os obstáculos da chuva e do frio, na realidade, tornaram-se um incentivo ainda maior para os servos de Deus que prestaram o seu trabalho solidário.

O trabalho da Universal tem sido o socorro tão desejado para as pessoas que se sentem desprezadas pela sociedade e até pelos seus familiares, sendo que muitas já têm encontrado forças em Deus e saído da situação de sem-abrigo, para a sua própria casa.

Templo Maior

Porto

Barreiro

Baixa da Banheira