A riqueza de uma região com demasiados pobres

Os Anjos da Ribeira Brava têm uma importante tarefa entre mãos, pois embora a Madeira seja uma ilha muito rica em recursos naturais, apresenta graus de pobreza extremos em muitas das suas regiões

Município português da ilha da Madeira, a Ribeira Brava está situada a quinze quilómetros do Funchal. Lugar de abundância, a Ribeira Brava possui um património cultural do qual fazem parte a Igreja Matriz, uma pequena fortificação, o Forte de São Bento da Ribeira Brava, o Museu Etnográfico da Madeira, instalado numa antiga casa que funcionou, a partir do século XIX, como engenho de moagem de cana de açúcar e produção de aguardente e um pequeno núcleo museológico.

Aumento da pobreza

“O Governo Regional anda a anunciar que a Região regista crescimento económico há 66 meses consecutivos, mas a pobreza também cresce, é caso para dizer que temos uma Região rica com demasiados pobres”, referiu o líder regional do CDS, apoiando-se nos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), revelados em maio do ano passado. De facto, houve um crescimento de 27,4% da população madeirense em risco de pobreza para 31,9%, no espaço de apenas um ano, de 2017 para 2018, o que se traduz em 81 mil madeirenses em risco de pobreza.
É em favor destas pessoas que o braço voluntário da IURD, os Anjos da Noite, saem para as ruas como o fizeram recentemente na Ribeira Brava, para distribuir não só um prato de sopa quente, sandes ou frutas, mas também uma mensagem de otimismo e renovação de vida, que está à disposição de todos os que acreditam, tal como sucedeu.