A reta justiça

Leia a mensagem de hoje do livro “O Pão Nosso para 365 dias”

“Não julgueis segundo a aparência, e sim pela reta justiça.” (João 7.24)

Mas como não julgar segundo a aparência, se só podemos ver a aparência? A única maneira de julgar segundo a reta justiça é julgar de acordo com a Palavra de Deus.

A reta justiça é a Palavra de Deus. O Senhor Jesus não estava autorizando acusações pessoais e, sim, nos orientando a analisar tudo de acordo com a Sua Palavra. Julgar atitudes, e não pessoas. Avaliar situações; avaliar as nossas reações para fazer as escolhas corretas.

Não permitir que aquilo que não estiver de acordo com a Palavra de Deus permaneça em nossa vida. Não deixar coisas ruins em nosso meio, mas não julgar segundo o que vemos e, sim, sob a luz da Sua Palavra. Essa é a diferença entre o religioso e aquele que é de Deus. O religioso julga as pessoas. Aponta o dedo, despeja acusações. Vê o cisco no olho dos outros, mas ignora a trave que há no seu próprio olho. Quem é de Deus não está preocupado em acusar os outros, nem em interpretar o que vê. Sua mente está focada em obedecer a Deus e combater o bom combate da fé, dia após dia.

Para isso, usa a sua inteligência. Analisa tudo, julga tudo sob a luz da Palavra de Deus. Se está de acordo com a Palavra, pode entrar em sua vida. Se não está de acordo com a Palavra, não pode entrar em sua vida. Se encontra alguém com aparência de cristão, mas que fala mal dos outros, aquele que é de Deus imediatamente se afasta. Não dá continuidade a conversas contrárias ao caráter de Deus. Se recebe uma proposta contrária à sua fé, aquele que é de Deus a analisa e rejeita, pois, para ele, muito mais importante é a sua salvação.

Essa deve ser sua atitude neste mundo hostil. Mantenha-se atento para analisar tudo sob a luz da Palavra de Deus.

Saiba analisar pela Palavra de Deus, para se manter no caminho da justiça.

(*) Fonte: livro “O Pão Nosso para 365 dias”, do Bispo Edir Macedo

Conheça a Universal mais perto de si.

Fonte: universal.org