“A paz que procurei durante anos invadiu-me”

Formada e diplomada, Maria João nunca conseguiu encontrar explicação para a transformação interior que viveu e reconhece que “era completamente ignorante com relação a Deus”

Conturbada! É esta a palavra que define a infância de Maria João que, ainda criança, começou a sofrer com problemas espirituais (pesadelos e visão de vultos), que a levaram a querer desistir da vida, com apenas 12 anos de idade.

O OCULTO

“Não me identificava com nada. Ouvia uma voz a dizer-me que não valia nada, que não estava aqui a fazer nada”. Cansada, e em busca de soluções, começou a frequentar o ocultismo, desde cartomantes aos terreiros (de macumba). Todavia, os problemas aumentavam, dia após dia.

FUNDO DO POÇO

Aos 25 anos já era uma mulher casada, mas, atingiu o fundo do poço três anos mais tarde: “Aos 28 anos, acabou o meu casamento. Abri mão de tudo no processo de divórcio. Na sequência, perdi o emprego que tinha e passei a viver numa solidão profunda. Tinha dívidas, não tinha dinheiro nem para me alimentar, cheguei a comer farinha com água, para matar a fome.”

TENTATIVA DE MUDANÇA

Entretanto, Maria iniciou um novo relacionamento. As coisas pareciam estar a melhorar, mas, começou a ter crises que a levaram a “descer a pique”, conta: “Já não conseguia dormir e estava sempre a gritar com as pessoas.”

“TENS FÉ?”

Perguntou-lhe uma amiga, antes de lhe dar o endereço que lhe mudaria a vida. Maria João respondera que sim, mas, tal como a fé exige, precisava provar na prática. Assim, foi ao endereço dado pela amiga… “Percebi que era o Templo Maior!”

FÉ INTELIGENTE

Agastada pelos caminhos por onde andara, questionou-se: “se já andei em tantos sítios e nunca ninguém me ajudou, o que tenho eu a perder?” E assim, lançou-se e entregou-se a Deus. “Gradualmente, fui obtendo as bênçãos. Posso dizer que eu não sabia orar, nem sabia o que era a Bíblia. Era profundamente ignorante com relação a Deus, apesar de ter um diploma superior.”

ESPÍRITO SANTO

“Não há palavras, nem explicação. É Deus dentro de nós! A paz que procurei durante anos invadiu-me de tal maneira, que a minha visão da vida, das pessoas, do mundo, mudou. Hoje, a minha direção, a minha sabedoria vem do Altar. De todas as bênçãos que recebi de Deus, a mais importante é o Espírito Santo.”