A guerra declarada

Fonte de Imagem: Universal.org

Leia a mensagem de hoje do livro “O Pão Nosso para 365 dias”

“(…) Apregoai guerra santa e suscitai os valentes; cheguem-se, subam todos os homens de guerra. Forjai espadas das vossas relhas de arado e lanças, das vossas podadeiras; diga o fraco: Eu sou forte.” (Joel 3.9,10)

O soar das trombetas convocava os guerreiros à guerra. Queiram os covardes, descrentes, medrosos, religiosos – ou curiosos – ou não queiram, a guerra invisível está declarada. Guerra do Bem contra o mal.

Não há como fugir ou esconder-se dela. Não é uma batalha esporádica, mas, uma guerra constante contra o inferno, a começar de agora. Os fortes são perseverantes. A vitória de cada um depende da sua perseverança até o fim. Para os tais não há acordo com o diabo e seus anjos. Sem essa de esperar que se você não mexer com eles, eles também não vão mexer com você… Ou você toma a armadura de Deus e parte com tudo para cima deles e os vence, ou você fica se defendendo de seus ataques mortais até ser atingido.

A ordem é: resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. (Tiago 4.7)

Jesus não veio para nos ensinar cânticos de louvor. E o Espírito Santo tampouco veio para nos ensinar línguas. O Senhor Jesus veio para destruir as obras do diabo (veja em 1 João 3.8). Isso mesmo! Ele veio para destruir as obras do diabo! Esse é o pão nosso de cada dia. Ou melhor, a nossa guerra de cada dia.

(*) Fonte: livro “O Pão Nosso para 365 dias”, do Bispo Edir Macedo

Conheça a Universal mais perto de si.

Fonte: Universal.org