A caravana que resgata pelo mundo inteiro

Sábado, dia 30 de novembro e domingo, dia 1 de dezembro, O “Dia do Resgate”, realizado pelo Bp. Sérgio Corrêa, estava marcado para Lisboa e Porto, respetivamente, tendo reunido milhares de convidados

Antes mesmo de iniciar a palestra, o orador convidou a todos que aproveitassem cada momento do encontro que estava prestes a ter lugar, começando por se desligarem de tudo o que se pudesse estar a passar na sua vida e prestando atenção apenas ao que iriam ver, ouvir e viver.
E quem o escutava? Todos aqueles que se sentiam cansados e sem forças para tomar a decisão mais importante da sua vida: voltar para os braços de Deus.

Muitas das pessoas que hoje se sentem nestas precisas condições são aquelas mesmas que um dia sentiram a extrema felicidade e êxtase de estarem na presença de Deus e até, quem sabe, de servirem na Sua obra. Aqueles que aceitaram a oportunidade participaram no encontro que serviria como o impulso da sua fé, que a muitos tem fraquejado por falta de estímulo.

O PESO DA REJEIÇÃO

O tema da palestra foi, precisamente, o que a humanidade hoje em dia tem revelado para com a mensagem de Cristo: “Rejeição”. A propósito, o orador referiu a passagem presente em Lucas, capítulo 10, do versículo 10 em diante, na qual o Senhor Jesus instruiu os discípulos sobre a forma como agir quando fossem pelo mundo afora a levar a Boa Nova.
“Mas em qualquer cidade, em que entrardes e vos não receberem, saindo por suas ruas, dizei: Até o pó, que da vossa cidade se nos pegou, sacudimos sobre vós. Sabei, contudo, isto, que já o reino de Deus é chegado a vós. E digo-vos que mais tolerância haverá naquele dia para Sodoma do que para aquela cidade. Ai de ti, Corazim, ai de ti, Betsaida! Porque, se em Tiro e em Sidom se fizessem as maravilhas que em vós foram feitas, já há muito, assentadas em saco e cinza, se teriam arrependido. Portanto, para Tiro e Sidom haverá menos rigor, no juízo, do que para vós. E tu, Cafarnaum, que te levantaste até ao céu, até ao inferno serás abatida. Quem vos ouve a vós, a Mim me ouve; e quem vos rejeita a vós, a Mim me rejeita; e quem a Mim Me rejeita, rejeita Aquele que Me enviou.” (Lucas 10.10-16)

ÚLTIMA OPORTUNIDADE

Sobre o estado de muitos hoje em dia, o bispo Sérgio alertou para o perigo de tantos que no passado eram “brasas vivas”, por estarem em comunhão com Deus, hoje serem “cinzas”, “apagadas”, à mercê da atuação do mal… a estes aconselhou que de forma alguma rejeitassem a oportunidade que estavam a ter naquela tarde, pois a mesma poderia não voltar a repetir-se.

Infelizmente, hoje em dia, milhões têm vivido longe de Deus e da Sua presença, porém, o orador alertou que, independentemente do motivo que levou a pessoa ao afastamento, absolutamente nada justifica que a mesma se mantenha à mercê de uma vida sem Deus, que pode, eventualmente, levar a uma eternidade nas trevas.

Muitos perderam o medo, venceram o cansaço e decidiram, de norte a sul do país, aceitar o alimento espiritual que lhes deu forças para não só voltar, como para continuar nos braços de Deus!

Lisboa

Porto