A canção que fala sobre o porquê Deus derrama Seu Espírito sobre alguém

“Carvalhos de Justiça” é bastante conhecida pelos cristãos mais antigos. Confira

A pessoa que recebeu o Espírito Santo tem consciência do porquê Deus derramou Seu Espírito sobre ela. Ela sabe que, com o Espírito Santo, deve salvar almas, a fim de que as pessoas tenham a oportunidade de encontrar soluções para seus problemas, como mostram as Escrituras Sagradas. Veja a seguir:

“O Espírito do Soberano Senhor está sobre mim porque o Senhor ungiu-me para levar boas notícias aos pobres. Enviou-me para cuidar dos que estão com o coração quebrantado, anunciar liberdade aos cativos e libertação das trevas aos prisioneiros, para proclamar o ano da bondade do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; para consolar todos os que andam tristes, e dar a todos os que choram em Sião uma bela coroa em vez de cinzas, o óleo da alegria em vez de pranto, e um manto de louvor em vez de espírito deprimido. Eles serão chamados carvalhos de justiça, plantio do Senhor, para manifestação da sua glória.” Isaías 61:1-3

Em seu blog pessoal, o Bispo Edir Macedo esclareceu que o Espírito Santo desce em uma pessoa para que ela busque ganhar almas para Deus.

“Creio de todo o meu coração que o motivo principal da vinda do Espírito Santo não é para louvá-lO, adorá-lO ou coisa parecida, mas para capacitar Seus servos no ganho de almas”, comentou o Bispo Macedo.

Carvalhos de Justiça

Inspirada no versículo acima, a música “Carvalhos de Justiça” mostra a essência daqueles que recebem ao Espírito do Altíssimo e têm consciência de que devem, sobretudo, salvar almas para Seu Reino.

“A consolar todos os que choram e a por sobre os que em Sião de luto estão. Uma coroa ao invés de cinzas. Óleo de alegria ao invés de pranto. Vestes de louvor ao invés de espírito angustiado”, diz a letra da música, que é muito conhecida entre os cristãos mais antigos.

A canção foi interpretada pela Banda Universos, em uma nova versão e com arranjo mais moderno e traz uma releitura para a música. Confira no vídeo abaixo:

Fonte: Universal.org