5 coisas que você precisa saber sobre o Carnaval

O cenário pode até parecer colorido, mas se trata de um período sombrio e violento.

O Carnaval é uma das festas que mais chama atenção no calendário brasileiro. Para muitos, é só um momento de extravasar, brincar e se divertir. Contudo, não é bem assim que as coisas funcionam nessa época que reúne multidões por todo o país.

Durante o programa Entrelinhas deste último domingo (16), o Bispo Renato Cardoso, ao lado de vários convidados, mostrou por que a festa traz graves consequências à toda sociedade.

“Como as pessoas vão se tornando mais ousadas, podemos afirmar que pode se esperar tragédias maiores, coisas horríveis e piores ano após ano. O intuito maligno [é exatamente esse] que haja tragédias, violência, crimes, estupros, catástrofes naturais, que matam pessoas em grande quantidade”, explica o Bispo.

Confira abaixo 5 coisas que você precisa saber sobre o Carnaval e a carga negativa que ele carrega, bem como se proteger dela.

1- É uma festa da carne
Como o próprio nome sugere, o Carnaval é promovido como uma festa para dar vazão a todos os desejos carnais. O ser humano, no dia a dia, tem uma série de vontades que evita satisfazer. Ele impõe limites de segurança, para o seu bem-estar e o do próximo.

“Mas, durante o Carnaval, as pessoas removem essa limitação e liberam o que está dentro delas. São milhões de pessoas dando vazão ao que está dentro de si, à vontade humana. Imagine o que isso pode gerar?”, comenta o Bispo Renato.

2- Casas de encosto fecham nessa época

A Bíblia diz que o ladrão, referindo-se ao diabo, veio para roubar, matar e destruir (leia João 10:10). Mas, para isso, ele precisa se materializar através de alguém. E não há época melhor para isso do que no Carnaval.

Foi o que explicou uma das convidadas do programa, a ex-bruxa e satanista, Simone.

“Os espíritos estão à solta e o corpo espiritual das pessoas está aberto, ou seja, sem a blindagem de Deus. Logo, o mal toma suas vidas, atitudes. Por isso, muitas fazem coisas de que nem se lembram depois. Não por usar álcool ou drogas, mas por estarem manifestadas”, fala.

Ela acrescenta que até mesmo as letras e batidas dos enredos, fortalecem e alimentam os espíritos malignos. O que contribui para que eles ajam na mente das pessoas.

3- Infidelidade
A promoção da sensualidade e promiscuidade nesse período são altíssimas. Relacionamentos correm sérios riscos, pois o índice de infidelidade aumenta absurdamente.

4- Mortes

Além das mortes e calamidades causadas por acidentes, violência e doenças, há também muitas catástrofes naturais, como chuvas, enchentes e deslizamentos. Mas tudo isso tem uma razão.

“Na bruxaria, o ano espiritual não termina em 31 de dezembro. Termina na quarta-feira de cinzas. Nessa época do ano, acontecem as principais invocações tanto na baixa, quanto na alta magia. Tudo para destruição de grandes populações. A festa do Carnaval ser realizada nesse período não é uma coincidência, é algo que faz parte do calendário da bruxaria”, conta Simone.

5- O saldo negativo na quarta-feira de cinzas

Apesar do turismo ser movimentado, os únicos que ganham são as empresas voltadas para a festa. “A cidade perde, pois tem que investir dinheiro público para promover e consertar o quebra-quebra. Temos igrejas nossas que têm de fechar as portas para o bloco passar; há comércios que não têm a ver com o Carnaval, mas que, também, perdem”, reflete o Bispo Renato.

Acrescente a isso outras perdas, tais como, pessoas que contraem doenças sexualmente transmissíveis, uma gravidez indesejada, dívidas, entre outros.

Quer assistir ao programa completo? Acesse o Univer Vídeo e tenha à disposição esse e outros conteúdos edificantes.

Proteja-se
Para manter-se protegido contra esta carga espiritual negativa, é preciso aumentar suas defesas. Por isso, a Universal estará promovendo o “Jejum do Espírito Santo”, de 19 a 26 de fevereiro.

Conheça a Universal mais perto de si.

Fonte: Universal.org